Viagem & Gastronomia

Saúde engarrafada: conheça Bianca Laufer, nome por trás da marca Greenpeople, e entenda a técnica de suco prensado a frio

Com cerca de dois anos de empresa e mais de dez sabores de bebida, Bianca Laufer aposta nos snacks com o que restou da produção dos sucos. Em uma mistura de reaproveitamento de nutrientes e preocupação sustentável, a empreendedora já criou, além de uma granola maravilhosa, três sabores de crackers

Publicado em 7 de dezembro de 2016 | Por Julia Pimentel

“Se alimentar bem e de forma saudável não é moda, é uma tendência mundial”. Com esse pensamento, Bianca Laufer fundou a Greenpeople, empresa que faz sucos prensados a frio há cerca de dois anos. Com mais de 200 pontos de venda pelo Brasil, quiosques próprios no Rio de Janeiro e em São Paulo e com um novo projeto para Trancoso, na Bahia, a empresária contou que tudo começou a partir de um gosto próprio: da alimentação saudável. “Eu sempre gostei de me alimentar bem e conhecer o que eu estou comendo. Quando o meu filho nasceu, eu parei de trabalhar no mercado financeiro e comecei a me interessar por nutrição. Neste período, eu fiz um curso online dos Estados Unidos sobre os superalimentos. Tempos depois, eu viajei para o Hawaí e conheci a técnica do suco prensado a frio e achei que tinha tudo a ver com o clima do Rio de Janeiro. Mas, quando eu trouxe essa tecnologia para cá, eu não quis simplesmente copiar o que era feito no Hawaí. Por isso eu achei importante tropicalizar essa técnica”, explicou Bianca, que tem sabores com manga, água de côco, abacaxi e melão.

Bianca Laufer é o nome por trás da marca de sucos prensados Greenpeople (Foto: Divulgação)

Bianca Laufer é o nome por trás da marca de sucos prensados Greenpeople (Foto: Divulgação)

Mas, o que é um suco prensado a frio? Ao HT, Bianca Laufer esclareceu o princípio básico dos produtos da Greenpeople. Importada do Hawaí, a técnica é a garantia de que os sucos da marca terão todos os nutrientes até a data de validade da bebida. “Quando a gente faz no liquidificador ou na centrífuga, há um processo de oxidação por causa do contato com o oxigênio. Assim, quando guardamos o suco na geladeira, em algumas horas não vai existir mais nenhum nutriente naquela bebida. Os sucos prensados a frio possuem menos oxidação e não têm o contato com o calor da centrifuga. Dessa forma, as enzimas e nutrientes ficam preservados e garantidos por até três dias”, detalhou a empresária, que também frisou a diferença desta técnica para a da pasteurização. “Os sucos de caixinha que conhecemos do supermercado passam por um choque térmico em que todas as enzimas são eliminadas. Por isso que as datas de validade são bem maiores. Porém, essas bebidas também não têm nenhum nutriente”, completou Bianca Laufer, que ainda garantiu que nenhum produto da Greenpeople possui qualquer aditivo químico em sua fabricação.

Os sucos da Greenpeople são presnados a frio. Assim, a empresária garante que os nutrientes e enzimas continua presentes mesmo após a fabricação (Foto: Divulgação)

Os sucos da Greenpeople são prensados a frio. Assim, a empresária garante que os nutrientes e enzimas permaneçam presentes mesmo após a fabricação (Foto: Divulgação)

Se aliar uma bebida gostosa e saudável já era garantia de sucesso para a Greenpeople, Bianca Laufer ainda aposta em mais uma novidade. Mantendo as mesmas enzimas e nutrientes do suco prensado a frio que traduzem o conceito da marca, a empresária acaba de investir em uma nova máquina. Hoje, a Greenpeople é a única empresa brasileira a produzir sucos naturais com validade de até 30 dias. A técnica é conhecida como HTT e garante os mesmos elementos no suco por um mês. “O processo de fabricação das bebidas continua igual. Mas agora, depois de envazado e pronto para a venda, o suco passa por uma pressão muito forte, como se fosse levado para baixo do oceano. Assim, a gente garante a validade extensiva com as mesmas enzimas e nutrientes de antes”, explicou.

Agora, os sucos da marca possuem validade de até 30 dias após a fabricação (Foto: Divulgação)

Agora, os sucos da marca possuem validade de até 30 dias após a fabricação (Foto: Divulgação)

Dessa forma, a Greenpeople consegue crescer cada vez mais e estar presente em novos pontos de venda. No Rio, cidade escolhida para ser símbolo da ideia da marca, os sucos podem ser encontrados em seis quiosques próprios em shoppings e aeroporto. Em São Paulo, Bianca Laufer inaugurou mais dois espaços próprios em shoppings da capital. Com a nova técnica que estende a validade, a empresária acredita que pode conquistar novos públicos e mercados. “O nosso foco no momento é atingir a galera de São Paulo. A aceitação desde o início já foi muito boa e nós agora queremos continuar crescendo. Outro passo da Greenpeople é chegar aos supermercados. No Rio, além do Hortifrutti que já comercializa o produto, nós queremos vender em mercados especiais que sejam o perfil dos nossos clientes”, contou.

Suco Skinlyux: abacaxi, manga, salsa e quinoa (Foto: Divulgação)

Suco Skinlyux: abacaxi, manga, salsa e quinoa (Foto: Divulgação)

Um dos motivos que explicam o crescimento da Greenpeople é o novo lifestyle do brasileiro. Hoje, a alimentação saudável, a prática de atividades físicas e a preocupação com a saúde e o bem-estar fazem cada vez mais parte da rotina das pessoas. Como Bianca já destacou, esse processo não é moda, é uma tendência mundial. “Eu não tenho duvidas que as pessoas estão se preocupando mais e entendendo a importância de comer alimentos de verdade. O agrotóxico e o industrializado estão sendo cada vez menos tolerados. Eu vejo que as pessoas estão criando uma consciência de que certos alimentos fazem mal, causam doenças e possuem diversos malefícios para a saúde”, analisou Bianca Laufer que conhece bem os problemas alimentares.

Suco Pink Chia: morango, calda de agave, chia e água (Foto: Divulgação)

Suco Pink Chia: morango, calda de agave, chia e água (Foto: Divulgação)

A empresária, que quando mais nova teve anorexia, contou que aplica a experiência do distúrbio que teve no conceito da Greenpeople. Segundo Bianca, na época em que esteve doente, ela tinha medo de comer por não querer engordar. Hoje, ela entende e ensina por meio dos sucos de sua marca que as calorias nem sempre são a informação mais importante de uma tabela nutricional. “Por causa da anorexia, eu entendi que o número de calorias não importa muito. Na Greenpeople, nós temos sucos que possuem o mesmo valor calórico de uma Coca Cola Zero, por exemplo. Mas não tem nem como comparar as duas bebidas. Em todos os alimentos, existem calorias que são boas e outras que são ruins. Fora a questão dos nutrientes. Então, com a anorexia eu aprendi que essa diferença é fundamental e é isso que eu tento passar para as pessoas. Eu entendo que tem gente que tem medo em comer, mas o mais importante é nós termos prazer em nos alimentar”, destacou.

Suco Snow: água, banana, amêndoa, chia, gengibre, canela e cardamomo (Foto: Divulgação)

Suco Snow: água, banana, amêndoa, chia, gengibre, canela e cardamomo (Foto: Divulgação)

A ideia é boa, os nutrientes não são esquecidos e a proposta já é um sucesso. Mas, para tudo isso dar certo, existe um elemento fundamental: o sabor do suco. Criado por uma nutricionista para que tenha todos os elementos presentes de forma harmônica e equilibrada, as bebidas da Greenpeople são elaborada a partir de desejos da própria Bianca Laufer. De acordo com a empresária, ele escolhe um sabor e, a partir disso, cria a nova receita. “Eu saio viajando e experimentando um monte de novas frutas e gostos e vou vendo o que é bom. Aí, eu escolho um ingrediente e passo a ideia para a nossa nutricionista, que monta a receita pensando nos nutrientes e, claro, no sabor. Ou seja, o nosso desafio consiste em uma combinação fundamental: sabor, qualidade e equilíbrio nutricional”, revelou a empresária que adiantou que o próximo sabor da Greenpeople será com beterraba. Humm!

Suco Pop: suco de maçã, água de côco e polpa de uva (Foto: Divulgação)

Suco Pop: suco de maçã, água de côco e polpa de uva (Foto: Divulgação)

Prova da qualidade dos sucos da Greenpeople, que hoje já listam mais de dez sabores deliciosos, é a possibilidade de um Detox Day. Sim, leitores. É possível se alimentar bem, com todos os nutrientes necessários para um dia inteiro só com os sucos da marca. Segundo Bianca Laufer, o dia a base das bebidas da Greenpeople varia de 6 a 8 garrafinhas por dia. E ela garante: funciona! “Os nossos sucos são extremamente saudáveis e cheios de nutrientes. Tem receita, por exemplo, que tem quase dois kilos só de legumes e verduras prensados. Fora isso, nós também não usamos água na produção. Por isso que os sucos da Greenpeople são um pouco mais caros que os concorrentes no mercado”, justificou.

Suco Mellow: abacaxi, melão, hortelã e spirulina (Foto: Divulgação)

Suco Mellow: abacaxi, melão, hortelã e spirulina (Foto: Divulgação)

Ciente do sucesso de sua ideia em pouco mais de dois anos de existência, Bianca Laufer foi além. Hoje, a empresária também fabrica snacks com o selo Greenpeople. Entre crackers e uma maravilhosa granola, Bianca reaproveita o que sobra da prensagem dos sucos na produção dos novos produtos. “Durante o processo, acaba sobrando um material que é extremamente rico em nutrientes. Por isso, nós tivemos a ideia de desidratar o que seria lixo e o resultado ficou maravilhoso. Além da preservação dos nutrientes, essa novidade ainda possui um projeto de sustentabilidade por trás. Cada vez menos nós estamos eliminando resíduos para o planeta. E isso é maravilhoso”, comemorou sobre a linha de snacks que em breve receberá um novo sabor: cracker verde.

Granola Greenpeople (Foto: Divulgação)

Granola Greenpeople (Foto: Divulgação)

Em um mercado competitivo, assim como a maioria dos setores brasileiros, Bianca contou que possui outra arma para o sucesso da Greenpeople. Conectada no universo digital, a empresária contou que as redes sociais ajudam na divulgação do produto e da proposta da marca. Inclusive, até de forma não proposital. “O Instagram nos ajuda muito, tanto no contato direto com os clientes da marca através do nosso perfil quanto com pessoas que postam. Muitas vezes nosso trabalho é conhecido porque alguma atriz importante, como a Marina Ruy Barbosa, postou uma foto tomando o suco Greenpeople. Mas, desde o começo da marca, a gente nunca pagou ninguém para um post assim. E isso que é o mais legal. A gente ver que, com tantos assuntos e marcas no mundo, alguém legal escolheu a nossa ideia para compartilhar”, disse Bianca Laufer.

Snacks (Foto: Divulgação)

Snacks (Foto: Divulgação)

No entanto, mesmo quando a ideia e a aceitação são favoráveis para o crescimento de uma marca, tal qual como ocorre com a Greenpeople, o sucesso financeiro nem sempre está garantido. Conhecedora do cenário econômico brasileiro, a atual empresária que já atuou no mercado financeiro disse que empreender no Brasil é “uma loucura”. “Eu acho que a pessoa precisa acreditar e ter coragem. Um empresário precisa ter fé no seu produto e no trabalho diferenciado para tentar levar adiante a ideia. E a gente faz isso. Eu não conheço nenhum empresário no Brasil que esteja investindo tanto quanto a Greenpeople. Mas, pelo menos, essa nossa aposta está dando resultado. Em seis meses, nós já crescemos cerca de 70% em relação aos números passados. Só que, realmente, o Brasil não é o melhor país para se empreender. Cada dia parece que eu estou mais inserida em um jogo de vídeo game: ou eu passo de fase e cresço ou eu morro e acaba tudo”, analisou Bianca que acredita que o mercado saudável seja um dos principais em crescimento. “As pessoas estão cada vez mais estressadas e doentes. Então, a alimentação saudável e a preocupação com a saúde está fazendo ainda mais parte da rotina das pessoas”, completou a empresária Bianca Laufer dos sucos e snacks Greenpeople.

Suco Juçaí: água de côco, juçara, banana e uva passa (Foto: Divulgação)

Suco Juçaí: água de côco, juçara, banana e uva passa (Foto: Divulgação)

 

Pesquisas relacionadas