Cinema & TV

Terceira temporada de Tamanho Família terá mais episódios do que no ano passado devido ao sucesso: “A maior parte do meu crescimento como apresentador se deve a minha equipe”, afirmou Marcio Garcia

O formato se mantém, porém haverá muitas brincadeiras novas e a figura do Tio Mala que aparece no game show para mudar o placar e mexer com a galera. O programa terá uma pausa devido à Copa do Mundo e voltará a ser exibido no segundo semestre do ano

Publicado em 13 de Abril de 2018 | Por Ana Clara Xavier

A terceira temporada de Tamanho Família chega à telinha da Globo no dia 15 de abril. Devido ao sucesso, o game show aumentou o número de episódios passando de 11, na edição passada, para 17. Dessa vez, 35 famosos foram convidados e entre eles estão Mariana Rios, Maiara e Maraisa, Matheus e Kauan, Fernanda Rodrigues, Thiago Fragoso, Mumuzinho, Ludimila e Lucas Veloso. “O programa é sempre diferente, porque os quadros mudam, as famílias são outras e a maioria das brincadeiras são novas e mais sofisticadas. O Tio Mala é a nossa grande novidade. Ele entra para jogar com as famílias e mexer com o placar. Fora isso, o formato se mantém”, afirmou o redator Elbio Valente.

Coletiva do programa ‘Tamanho Família’ reune, em ordem, Bernardo Portugal, Elbio Valente, Márcio Garcia e Lucas Lima (Foto: Divulgação)

Os 17 episódios serão divididos em duas pequenas temporadas já que a exibição vai precisar ser pausada durante a Copa do Mundo. No entanto, todos os programas estão sendo produzidos agora. “O difícil é gravar sem saber o que aconteceu com a seleção brasileira. Às vezes, eu brinco no palco dizendo ‘ganhamos’ ou ‘fizemos 7 a 1 na Alemanha’. Vai que isto acontece mesmo? Qualquer coisa a gente edita antes de ir ao ar”, comentou Marcio Garcia, apresentador do game show.

Nesta terça-feira, a produção do Tamanho Família se reuniu para anunciar as novidades da terceira temporada em um programa especial. Na ocasião, houve uma batalha entre elenco de Mister Brau e Zorra, que também estreiam nova temporada. O mediador destas brincadeiras foi, obviamente, Marcio Garcia que se mostrou mais relaxado e confiante durante a exibição ao vivo do game show. “A maior parte do meu crescimento como apresentador se deve a minha equipe, porque estamos juntos o tempo todo discutindo e trabalhando. Só vou para o meu camarim para colocar uma roupa e descer para gravar. Acho que não conseguiria estar tão à vontade no palco se não houvesse um ponto no meu ouvido para falar com eles. Além disso, o segredo é me permitir”, afirmou o profissional.

Equipe e elenco de Mister Brau, Tamanho Família e Zorra (Foto: GShow)

Apesar de gostar de receber críticas positivas, o artistas comentou que não são elas que vão melhorar o seu desempenho na telinha. “O julgamento que me preocupo é o da minha equipe. Sempre estou tentando melhorar e identificar o que fiz de errado. Quando eu me assisto em casa sou extremamente chato, por exemplo, avaliando a forma como apresentei, percebendo as deixas que perdi”, afirmou. E, de acordo com o diretor Bernardo Portugal, o desempenho do apresentador realmente é uma das novidades desta edição. “Uma das maiores diferenças desta temporada para as outras é a forma como o Marcio está. A pessoa que vemos no palco é a mesma fora dele, alguém divertido e legal de conviver.  Esta naturalidade está sendo muito positiva para a produção e os convidados”, analisou o diretor.

O sucesso do programa não se deve somente ao apresentador, claro, já que uma grande turma está por trás das câmeras. De acordo com o próprio, o crescimento se deve à grande análise que é feita antes de receber um convidado no palco. “Cada família tem a sua história e é exatamente por isso que é impossível de escolher uma mais especial. O nosso trabalho é justamente encontrar este diferencial. Nós conversamos com assessor de imprensa, amigos, companheiros de elencos e qualquer outra pessoa que possa nos dar alguma dica”, afirmou Bernardo Portugal.

“Tamanho Família”, de Márcio Garcia, regustrou uma média de 15 pontos de audiência na primeira temporada, em 2016 (Foto: Reprodução)

Apesar de fazer parte deste processo, o apresentador contou que tenta não se apegar muito aos estudos quando sobe no palco. “O grande barato do programa é a diversão e sempre busco relaxar, até porque é um ambiente um pouco intimidador para os membros da família que não estão acostumados. Para quebrar o gelo eu sempre tento fazer alguma piada”, comentou. Os familiares que participam do quadro são selecionados pelos próprios famosos, sem nenhuma imposição de parentesco. “Nosso conceito de família vai muito além de pai, mãe e filhos”, completou Bernardo Portugal.

É este diferencial encontrado a partir da pesquisa é o fator primordial do programa, porque é através disto que os famosos se emocionam e se divertem. Na verdade, a comoção é algo que acontece com certa frequência em Tamanho Família o que obriga a equipe a tentar se conter durante as homenagens. “Tento ser o único que não chora, porque senão o programa fica muito para baixo. Muitas vezes vejo o câmera e a banda com lágrimas nos olhos o que significa que preciso me segurar. Fico tentando pensar nos boletos que tenho que pagar para não me emocionar, porque eu me envolvo muito com os casos desde o momento que estou pesquisando sobre eles. Até porque é possível se identificar muito com a estrutura familiar dos outros, o que causa ainda mais comoção. Não sou um cara frio, apenas me contenho “, afirmou Marcio Garcia.

O programa pode ser assistido no aplicativo da Globo (Foto: GShow)

Nesta terceira temporada, a banda da Família Lima continua como parte fundamental do show. O grupo contou que participar do Tamanho Família foi muito importante para a evolução musical dos mesmos. “Nunca tivemos uma proximidade tão grande com uma produção como temos aqui e isto nos ajudou muito. Vendo como eles trabalham acabou nos ajudando a se profissionalizar mais para ser cada vez mais experiente”, explicou Lucas Lima. O conjunto existe há cerca de 24 anos e, ao entrar no game show, conseguiram uma visibilidade ainda maior do que antes, aumentando a procura de apresentações. “Às vezes, a gente acaba entrando no automático, mas isto se perdeu quando viemos para cá, porque temos que nos reinventar o tempo todo neste programa. Somente nesta temporada já tocamos mais de 180 músicas, por exemplo”, completou.

Pesquisas relacionadas