Cinema & TV

Pai de Fábio Porchat é convocado para depor na CPI da Lei Rouanet. Filho famoso, Claudia Leitte e José de Abreu podem ser os próximos, de acordo com presidente da CPI

Em entrevista ao blog CB.Poder, do Correio Braziliense, o presidente da CPI da Lei Rouanet, deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF), defendeu um aperfeiçoamento da fiscalização dos programas de concessão de benefícios fiscais

Publicado em 14 de fevereiro de 2017 | Por Junior de Paula

Desde o início da Operação Boca Livre, da Polícia Federal, que investiga irregularidades na captação de recursos da Lei Rouanet, muitos empresários, advogados e artistas passaram a ser alvos de escrutínio da vida pública por supostos desvios no uso da lei de concessão de benefícios fiscais. Nesta terça-feira, o cerco se apertou ainda mais. Integrantes da CPI da Lei Rouanet, criada na Câmara dos Deputados para investigar as tais irregularidades, aprovaram requerimentos para a convocação do pai do ator e humorista Fábio Porchat, homônimo do filho famoso, empresários e advogados.

O nome de Porchat entrou na jogada por conta de uma festa privada do escritório de advocacia Demarest e Almeida, na qual ele foi contratado para uma apresentação e, de acordo com a investigação, com uso irregular da lei. No entanto, não há suspeita de que o humorista tivesse conhecimento de qualquer do crime. A Comissão Parlamentar de Inquérito não descarta a oitiva de outros artistas, como Cláudia Leitte e José de Abreu.

Em entrevista ao blog CB.Poder, do Correio Braziliense, o presidente da CPI da Lei Rouanet, deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF), defendeu um aperfeiçoamento da fiscalização dos programas de concessão de benefícios fiscais. “São 34 mil processos e 90% deles têm graves irregularidades. Não acredito que cantores como Cláudia Leitte, Luan Santana ou Caetano Veloso precisem de recursos da Lei Rouanet. Quem precisa é o artista principiante”, defendeu. Segundo Fraga, além Fabio Porchat filho também não está excluído de ser convocado. “A ideia é convocar o Porchat e também o pai”, explica o presidente da CPI.

Alberto Fraga (DEM-DF), presidente da CPI da Lei Rouanet

Sobre o caso de Cláudia Leitte, Fraga explicou que a ideia é chamar produtores da artista e, caso os esclarecimentos não sejam satisfatórios, ela também será chamada a prestar depoimento. “No caso da Cláudia Leitte, o TCU recomendou a devolução do dinheiro. Temos como inadimplente o polêmico José de Abreu, que também poderá ser convocado. Já existe requerimento para isso. Não queremos transformar a CPI em um show de pirotecnia. Estamos buscando os maiores captadores para indicar irregularidades, com o objetivo de aperfeiçoar a Lei Rouanet e evitar esses desastres”, justificou Fraga em conversa com o CB.Poder.

 

Pesquisas relacionadas