ToliBlog

Patricia Pillar abre ação na Justiça para processar internautas que a ofenderam por apoiar a ex-presidente Dilma Rousseff

No Facebook, a atriz mostrou insatisfação com o governo atual e pediu a cabeça de Michel Temer. "Um governo sem legitimidade, atolado até o pescoço em corrupção, não pode fazer reformas assassinas como a Reforma da Previdência, Reforma do Ensino Médio e a PEC 246/55" | LER MAIS

10/01/2017 às 12:33 POR: Leonardo Rocha

Nunca se falou tanto sobre política como em 2016. Os embates fervorosos sobre ideologias de direita e esquerda pareciam se aflorar a cada mês, após os escândalos de corrupção que começavam a dar início à uma crise geral no país. E, que atire a primeira pedra aquele que nunca recorreu às redes sociais para dar um pitaco sobre tudo o que estava acontecendo e acabou hostilizado por seus seguidores. Assim como muitos brasileiros, esse também foi o caso de Patricia Pillar. Tanto que a atriz acaba de mover uma ação contra quatro internautas que a ofenderam após pedir novas eleições diretas e defender a ex-presidente Dilma Rousseff em seu Facebook.

patricia-pillar

A atriz, representada pelo advogado Ricardo Cerqueira, prestou queixa na DRCI, que pediu a quebra dos dados cadastrais de Danilo Veras, José Ferras, Edemar Abbiati e Luiz Sérgio Zanella. Aos 52 anos de idade, Patricia não se sente intimidada em expor seus pensamentos relacionados à crise política que atravessa o Brasil. Em um post publicado em dezembro, ela soltou o verbo e pediu a cabeça de Michel Temer. “Um governo sem legitimidade, atolado até o pescoço em corrupção, não pode fazer reformas assassinas como a Reforma da Previdência, Reforma do Ensino Médio e a PEC 246/55. A única atitude digna é renunciar já. Fora Temer!!!”, escreveu ela. O processo corre na 40ª Vara Criminal do Rio, de acordo com o jornalista Ancelmo Góis.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterGoogle+0
TAGS , , , , , , , , , , ,

5 Comentários

  • Se todos os ofendidos assim agissem, creio mais interessante de conviver pelas redes sociais.

  • Patricia, vc perdeu a oportunidade de ficar calada, o país tá esse caos por culpa de sua amiga Dilma e o padrinho dela o Lula, vc tem duvidas? ninguém tem. E quanto a corrupção que vc cita, é só olhar a cadeia da PF em Curitiba (Zé Dirceu, Genuino, Palocci e outros membros do PT)

  • A relevância de um artista falar de política é a mesma a de um politico fazendo uma critica de arte.

  • Ofenderam a atriz por ter um ideal, agora pergunto a esse bando de nazi-fascistas e eles que apoiam o PSDB e seus tucanalhas? Quanta corrupção que existe nesse antro apoiado pelo juiz Sérgio Moro que é o maior tucano de todos no mesmo nível de Aécio, Serra, Alckmin e FHC?

  • marcus rinaldi tonelli

    Sou seu fã, contudo não lhe entendo. Eu desaprovo, como fã, suas relações com o PT, acho que você não precisaria disso como também o José de Abreu, porém a escolha é sua, juntamente com seus pensamentos não é por isso que deixará de ser uma grande atriz para mim. A melhor coisa para o Brasil foi a derrocada do projeto de poder do PT. Isso veremos com a História. Eu como historiador garanto isso, o PT será interpretado pela História como o grande fracasso sócio, político, cultural, ideológico e moral. Não sei as críticas quanto ao seu teor macula a imagem de qualquer um que apoie o PT, porém acho antitético um pessoa que não quer ser criticada criticar. Se não quer uma reação não faça a ação, é somente ler Newton. Ela critica abertamente o governo do temer, seus apoios e possíveis corruptos, ora porque não aceitar a crítica na contra-mão. como ela é famosa e uma estrela global será fácil ganhar qualquer causa. E o cidadão comum? Quem os protege do marco da Internet se não tem dinheiro para bancar os melhores advogados? Agora se as críticas foram afonsivas quanto ao seu moral, tem mesmo que processar, todavia se elas se ativeram somente às esferas ideológicas pela sua predileção pelo fracassado e velho socialismo cultural, moral, econômico e social do PT, elas são razoáveis,

    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também