ToliBlog

Angélica conta que recorreu à meditação para se livrar dos traumas depois do acidente de avião: “Percebi que consigo dominar minha cabeça”

A apresentadora, que é casada com Luciano Huck e é mãe de três filhos, ainda falou sobre as coisas que lhe dão prazer: "Buscar os filhos na escola, por exemplo" | LER MAIS

23/11/2016 às 07:24 POR: Junior de Paula

Sobreviver a um acidente de avião mexe com a cabeça de qualquer um. Com Angélica, claro, não foi diferente. E ela falou sobre o assunto e como é viver depois de um trauma desses para a revista “Trip” deste mês, da qual ela é capa, com fotos do nosso colunista Jorge Bispo.  “Comecei a ter sintomas de medo, paniquei. O pânico nada mais é do que você perder o controle da respiração, e a meditação encaixou novamente a minha respiração. Eu estava numa ansiedade, numa coisa esquisita, e por isso comecei a respirar errado. Mas percebi o quanto tudo isso nascia na minha cabeça, e o quanto eu consigo dominar a minha cabeça, e não deixar ela me dominar. Nós somos uma coisa só, não existe isso de a cabeça estar maluca e o corpo estar são”, disse à revista “Trip“.

1805946-angelica-lembrou-acidente-de-aviao-com-a-950x0-9

(Foto: Jorge Bispo)

A apresentadora, que é casada com Luciano Huck e tem três filhos, Joaquim, de 11 anos, Benício, de 9, e Eva, de 4, também fez uma análise das coisas que a cerca no mundo contemporâneo. “Somos todos essencialmente iguais. Lidar com essa sede de poder, com o ego, é um negócio muito difícil; é um trabalho pra mim, pra você, pra qualquer um. Quem não gosta de ser elogiada? Quem não gosta de se ver linda numa foto? É humano, é normal, mas você tem que ter a consciência de que isso é só isso e de que não é real. A real é outra coisa”, declarou ela, que procura felicidade em momentos cotidianos. “A real pra mim é minha família, são os bichos aqui em casa, meus amigos, é deitar a cabeça no travesseiro feliz porque consegui meditar, buscar meus filhos na escola, trabalhei um pouquinho, falei com um amigo ou outro, isso é bom pra mim. Tem gente que busca a bolsa Chanel, ou casar com homem rico para ter bolsa Chanel. Isso, para ela, parece a felicidade. Mas a gente sabe que é mentira”, comentou.

angelica_capa

Ainda no papo existencialista, Angélica, que está junto de Luciano há 12 anos, contou o que é prazer para ela: “Sinto um enorme prazer em conseguir controlar a minha mente, é um negócio inacreditável. O mundo de hoje é muito difícil porque a internet que a gente ama é justamente o oposto da meditação, ela te afasta muito de você se você não souber usar com moderação. A gente vai botando informação para dentro e se você não limpar a cabeça uma hora vai explodir”.

Share on Facebook15Tweet about this on TwitterGoogle+0
TAGS , , , , ,

1 Comentário

  • Então pergunte a ela se ficaria pelo menos um ano na pele de uma pessoa que ganha um salário minimo, pegando onibus lotado, andando por ruas com risco de ser assaltada e morta se ela continuaria com este pensamento que dinheiro como ela tem não tras felicidade e alta estima alta…kkkk… piada né… faz uma entrevista dessa com um trabalhador para ver se os pensamentos não serão diferentes. E outra, não adianta falar que se a pessoa tem este perfil que a culpa é dela, porque não é, a culpa é da renda que é mal distribuída e os governantes que roubam o povo pobre e com condições menores do que ela. Nada contra a vida dela, pois mesmo sendo de familia com poder aquisitivo bom, ela hoje tem o que tem pelo fato dela ter batalhado para isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também