Teatro & Pensata

Em sua terceira edição, espetáculo “Tudo ao contrário” continua luta por respeito à diversidade  

“Essa é a essência do evento: mudar pontos de vista e questionar preconceitos”, afirma o diretor Reiner Tenente 

Publicado em 16 de Abril de 2018 | Por Junior de Paula

*Por Rayssa Cerdeira

Segundo dados da TransBrasil, o Brasil é o país que mais mata LGBTs no mundo. Além da intolerância sexual, o país também protagoniza episódios de preconceito racial, de gênero, religioso entre outros. É nesse contexto que os diretores Reiner Tenente e João Fonseca trazem a terceira edição do espetáculo beneficente “Tudo ao Contrário – A Cena em Prol da Vida”, que tem como objetivo celebrar a diversidade e a vida. Com apresentação única, no dia 17 de abril, no Teatro Riachuelo, o musical doará toda a renda arrecadada para a Sociedade Viva Cazuza, que apoia pacientes portadores de AIDS/HIV.

João Fonseca e Reiner Tenente são os diretores do espetáculo “Tudo ao Contrário – a cena em prol da vida” (Foto: Divulgação)

Criado em 2016, o “Tudo ao Contrário” é inspirado em um evento da Broadway, o “Broadway Backwards”, e tem como proposta a inversão dos gêneros: homens interpretam canções femininas e as mulheres, masculinas. A versão brasileira do musical conta com um repertório de números nacionais e internacionais e, neste ano, duas novidades: uma apresentação sapateado e uma performance circense. Para o diretor Reiner Tenente, a arte também é uma ferramenta de combate ao preconceito e o evento tem, além de uma relevância cultural, uma importância social. “É nossa forma de lutar contra a intolerância. Como ser humano, temos uma questão muito grave e precisamos fazer alguma coisa para transformar isso. E a forma que nós artistas descobrimos foi esse evento.”, afirmou.

Artistas reconhecidos no segmento musical, como Cláudio Lins, Gabriel Leone, Gabriel Staufer, Ícaro Silva, Lucinha Lins, Evelyn Castro, Soraya Ravenle, Thiago Machado, Lindsay Paulino, Claudio Tovar, Caike Luna e Stella Maria Rodrigues vão participar do espetáculo. Para Cláudio Lins, que faz parte do elenco desde a primeira edição, o musical é muito esperado pela classe do teatro não somente pela proposta inusitada – a inversão de gêneros –, mas também pela causa defendida. “O evento é sempre um ponto a mais nessa luta pela aceitação da sociedade em relação às diferenças. No bolo todo, é um pontinho bem pequenininho, mas é um tijolinho nessa construção de uma sociedade mais igualitária, mais justa”, reforçou o ator e músico.

A terceira edição do “Tudo ao Contrário” foi idealizada por Caio Loki, da Loki Entretenimento, tem direção musical de Tony Lucchesi, coreografias de Victor Maia e realização do próprio diretor João Fonseca e do Centro de Estudos e Formação em Teatro Musical(CEFTEM). O espetáculo acontece no dia 17 de abril, às 20h, no Teatro Riachuelo, e os ingressos variam entre R$ 40,00 e R$ 60,00.

Serviço
Local: Teatro do Riachuelo – Rua do Passeio, 40, Cinelândia, Rio de Janeiro
Data:  17 de abril de 2018
Classificação: Livre
Horário: 20h
Vendas:  http://bit.ly/TudoAoContrario3
Preços: Plateia VIP: R$60,00 (inteira) e R$30,00 (meia) e Outros assentos R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia).

Pesquisas relacionadas