Teatro & Pensata

Com data para voltar aos palcos com “Vamp, o Musical”, Ney Latorraca aponta momento de recomeço no teatro e fala sobre fazer rir nos dias de hoje: “Só os grandes atores conseguem”

O espetáculo volta em cartaz depois do sucesso do ano passado. Sobre a experiência da história em outro formato, o ator disse: “Foi uma loucura. Um grande sucesso. Tanto no Rio como em São Paulo nós tivemos os teatros lotados todos os dias”, disse.

Publicado em 23 de Março de 2018 | Por Julia Pimentel

Sucesso que faz jus à palavra ultrapassa qualquer época, certo? Pois bem, é isso o que “Vamp, o Musical” provou no ano passado. E não parou por aí. O espetáculo, que foi da televisão para os palcos, já tem data para voltar em 2018. De acordo com Ney Latorraca, o Vlad da história vampiresca, o musical volta em cartaz em agosto, quando acabam suas férias dos palcos. Sobre a primeira experiência, Ney Latorraca comemorou o sucesso da história em outro formato. “Foi uma loucura. Um grande sucesso. Tanto no Rio como em São Paulo nós tivemos os teatros lotados todos os dias”, disse.

Inclusive, com uma produção digna de musical, Ney Latorraca afirmou que o momento de entusiasmo com o teatro não é limitado ao espetáculo inspirado na novela dos anos 1990. Para ele, o cenário de crise ficou no passado e o teatro está vivendo um novo capítulo. “Estamos no ponto para recomeçar”, apontou o ator.

Ney Latorraca no Prêmio do Humor, que ocorreu no Rio no começo de março (Foto: Eny Miranda)

Por outro lado, Ney comentou as múltiplas possibilidades de piadas inspiradas nos dramas da política brasileira contemporânea. Para ele, hoje temos uma coletânea de ideias para a comédia nacional. “Nós estamos com um prato cheio nas mãos para quem quer fazer humor. Essas notícias são um material riquíssimo”, disse Ney Latorraca que garantiu não sentir patrulha quando o assunto é esta graça política tão dinâmica que ele destacou. “Não tem. O humor é mais forte que isso e passa”, avaliou.

De todo modo, Ney Latorraca segue fazendo a sua arte entre o humor e o musical – ou nos dois ao mesmo tempo. Aliás, uma tarefa complicada, como destacou. Na opinião de Ney Latorraca, apenas os bons conseguem fazer rir. “O humor é sempre considerado uma arte menor. Porém, para mim, é o contrário. Entre o drama e a comédia, eu acho que o mais nobre é sempre o humor, que é muito mais difícil de fazer. No Brasil, a gente tem a mania de colocá-lo em segundo plano. Isso não pode, é o mais difícil. Só os grandes atores conseguem”, defendeu o ator Ney Latorraca.

Pesquisas relacionadas