Teatro & Pensata

“Agenda Cultural”: Nova Fronteira e Poeme-se fazem campanha para incentivar cariocas a lerem mais. E ainda estreias nos cinemas, teatro, shows e eventos sem ter fim!

A campanha 'Livro pela rua' deixa exemplares espalhados por vários pontos da cidade do Rio de Janeiro. A ideia é trazer a literatura para os momentos de mais correria da rotina. Além da leitura em pontos diversos da cidade, o fim de semana reserva ótimas opções como a estreia de Monica Martelli com Minha Vida em Marte, show de João Bosco, feiras descoladas e festa no Viaduto com o Baile de Madureira

Publicado em 18 de maio de 2017 | Por Ana Clara Xavier

Segundo uma pesquisa feita pelo Ibope entre os anos de 2011 e 2015, o número de leitores subiu um pouco. Agora, 56% da população lê cerca de dois livros e meio a cada três meses. Mas uma das primeiras grifes literárias do Brasil, a Poeme-se, junto com a editora Nova Fronteira acreditam que esse número ainda precisa subir bastante. Foi por isso que as duas empresas juntas resolveram criar a campanha ‘Livro pela rua‘ baseado no book crossing. A ideia que surgiu no exterior em 2001 busca instigar as pessoas a consumirem mais exemplares, por isso livros são espalhados por toda a cidade. “Queríamos espalhar a literatura pelo mundo para que o cotidiano da pessoa pudesse ser interrompido por um momento de leitura. Para que na correria do dia-a-dia, andando no trem ou caminhando pela praça, o livro dissesse que ele existe”, explicou o cofundador da Poeme-se, Gledson Vinícius, sobre o objetivo da iniciativa.

Livro libertado na mureta da Urca (Foto: Divulgação)

Para que as pessoas, mesmo com o horário apertado, pudessem reparar no livro ambas as empresas selecionaram pontos chaves para libertar os livros. “Queríamos que a ação fosse a mais democrática possível. Dividimos a cidade em regiões e queríamos estar em todas as partes. Cada bairro tem uma especificidade. Já colocamos na mureta da Urca, em bancos, na Central do Brasil e no trem. Procuramos lugares públicos e de fácil acesso para que todos encontrem os livros e recebemos fotos e comentários de pessoas que acharam”, salientou o cofundador.

Exemplar deixado no trem (Foto: Divulgação)

Além disso, a ideia é que as pessoas que encontrassem pudessem manter o contato com as instituições. Por isso, dentro dos exemplares havia uma carta explicando o que aquele livro significava e o que deveria ser feito com ele. “ Queremos que elas leiam e depois deixem no lugar onde encontraram. O livro não é do primeiro que achar, apenas está com ele. Pedimos que ao terminar, a pessoa escreva uma carta como nós fizemos contando a experiência”, contou. Assim, os participantes também podem ilustrar suas vivências pelo Instagram das empresas mostrando suas sensações através da marcação nas fotos.

Estúdio da Poeme-se com os modelos que a galera pode adquirir como brinde (Foto: Divulgação)

Essa troca já aconteceu em muitas outras campanhas pelo mundo. Uma das mais conhecidas foi realizada no ano passado pela atriz Emma Watson que espalhou pelo metrô de Londres o exemplar ‘Mom and me and mom’, de Maya Angelou, autografados pela própria artista. Na época, Emma queria disponibilizar os livros por terem uma discussão feminista muito relevante. E é essa repercussão que a editora e a marca de roupa busca alcançar. “É um projeto que tem muita repercussão e funciona no mundo todo como Portugal, Londres e Estados Unidos. Queremos mostrar que todos podem tirar os seus livros da estante de coloca-los na rua. Quem sabe se uma pessoa não leitora passa a gostar depois da ação? ”, contou Gledson. A campanha tem apenas mais duas semanas de existência no Rio de Janeiro, mas a proposta é que ainda continue por um bom tempo no momento que estimula os outros a repetirem a ação.

(Foto: Divulgação)

A editora foi responsável por escolher os exemplares que participariam do projeto. Com a aprovação de Gledson, os livros selecionados não eram volumes parados na estante das livrarias. São conteúdos de qualidade com autores nacionais. “A Nova Fronteira fez uma seleção especial dos livros que ela considerou os mais importantes de sua lista para serem libertos como Simone de Beauvoir e Nelson Rodrigues. Só selecionaram exemplares muito conhecidos, de autores importantes”, explicou. A participação da Poeme-se foi voltada a distribuição de bônus para que os cidadãos pudessem vestir a literatura, literalmente. “A primeira pessoa que receber o livro recebe um cupom que vale uma camisa da nossa marca. Para validá-lo é só escolher qualquer modelo e colocar o código de desconto que já ganha”, complementou.

A Poeme-se é uma empresa ligada a acessórios, objetos e roupas que tragam alguma informação sobre autores e livros. “A poeme-se acredita que uma das nossas funções é espalhar a literatura pelo mundo. Conseguimos isso através da venda de camisas, canecas e alguns outros objetos com a marca de um livro. É importante que esse universo seja mais visto e apreciado. A pessoa, ao usar as nossas camisas, mostra que ler é legal. Por isso, ações como essa que colocam esses objetos no protagonismo são muito importantes para a gente”, relembrou o cofundador.

A ação tem poucos dias de vida na capital fluminense, mas São Paulo pode ser a próxima cidade a receber a doação. “Estamos com outros projetos além dessa ação. Apesar da gente parar de colocar os livros na última semana deste mês, a ideia é que seja algo atemporal. Queremos que as pessoas passem a soltar seus livros como nós fizemos”, incentivou Gledson.

(Foto: Divulgação)

Além da leitura em pontos diversos da cidade, o fim de semana reserva ótimas opções nas telas de cinema, nos palcos, ruas e pelos quatro cantos da cidade. Vem ler!

Cinema

Estamos vivos: Lembra que Maksin falou para a HT que uma de suas produções iria estrear nos cinemas? Chegou o dia! Rafa é uma criança autista, filho do casal Miguel (Maksin Oliveira) e Cris (Letí­cia Cannavale). O pai se afastou de casa durante anos por causa de uma briga e, ao reencontrar os irmãos, a família passa por uma série de revelações. E tudo foi registrado pelo filho dele.

Para quem não lembra, leia mais sobre o Maksin Oliveira aqui

O rastro: João Rocha (Rafael Cardoso), um jovem e talentoso médico em ascensão, precisa supervisionar a transferência de pacientes porque o hospital no qual trabalhava estava com problemas no caixa. No entanto, uma das crianças desaparece fazendo um dos primeiros filmes de terror brasileiro começar.

Antes que eu vá: Samantha Kingston (Zoey Deutch) é uma jovem popular na escola e que tem tudo o que uma adolescente sonha. Mas a perfeição chega ao fim quando ela sofre um acidente de carro fatal enquanto voltava de uma festa com suas amigas. A partir de então, o dia de sua morte começa a se repetir sem parar causando uma verdadeira reviravolta em sua vida. Ela passa a aceitar e entender o que estava fazendo de errado antes do acidente.

Teatro

Minha Vida em Marte: Em 2005, quando estreou a comédia Os Homens São de Marte… E é pra Lá que eu Vou, Mônica Martelli não poderia prever o sucesso que a peça protagonizada e escrita por ela alcançaria. Nem tampouco esperava a reviravolta que Fernanda, a personagem que criou para falar de amor e discutir o empoderamento feminino (muito antes da expressão cair no gosto popular) faria em sua trajetória pessoal.   Doze anos depois, aos 48 anos, Mônica está de volta com sua nova obra, a comédia Minha Vida em Marte, que estreia no dia 19 de maio, no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea, no Rio de Janeiro. A montagem, dirigida pela irmã Susana Garcia, traz de volta Fernanda, agora com 45 anos, à procura de respostas para a sobrevivência conjugal. “Demorei para fazer esta peça porque sei que só é possível falar com propriedade sobre um assunto quando se consegue olhar para ele com distanciamento”, resume a autora que, tal qual sua personagem, conhece a fundo a dor da separação. Tendo como suporte suas próprias experiências, Monica leva ao teatro um monólogo bem-humorado que aproxima através do riso e leva homens e mulheres à reflexão. E assim a atriz se confirma como uma das autoras brasileiras que melhor traduzem o comportamento feminino moderno.

Monica Martelli de volta ao teatro (Foto: Julia Rodrigues)

Monica Martelli de volta ao teatro (Foto: Julia Rodrigues)

Uma Linda KuaZe Mulher: Estreia dia 19 maio no Teatro dos Grandes Atores, Barra Square, uma comédia teatral que já é sucesso de público com mais de quinhentos mil espectadores. Um casal de protagonistas transgêneros vividos por Júlia Bernardes e Tereza Brant. Com direção de Mario Cardona. Uma empregada doméstica que tem em sua patroa uma fonte de inspiração por esta já ter sido muito famosa e rica. A peça fala sobre preconceitos racial e social, a homofobia, a conscientização para a prevenção de doenças e as relações entre patroas e domésticas.

Julia Bernandes e Tereza Brant são as protagonistas da peça (foto; divulgação)

 

6º FETAERJ em cena curta: A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, a Secretaria Municipal de Cultura e a Federação de Teatro Associativo do Estado de Janeiro realizam o em Cena Curta. É um Festival de Esquetes que acontecerá no Teatro Municipal Café Pequeno entre os dias 19 e 28 de maio, através do projeto de residência artística FETAERJ Café em Cena. Com produção da Par Produções, a mostra comemora os quarenta e cinco anos da FETAERJ. E vai haver premiações de Melhor Cena, Melhor Direção, Melhor Ator e entre outros títulos para os participantes.

(Foto: Divulgação)

 

Evento

Mercatto e Ampara Animal promovem evento de adoção de animas de rua em ipanema: Neste sábado, a marca de roupas, na loja de Ipanema, vai abrir suas portas para os gatos e cachorros na busca de promover a adoção dos bichinhos. O projeto faz parte da Campanha Orgulho Vira Lata que ambas as empresas participam. Para incentivar a venda, a loja desenvolveu uma blusa na qual o lucro vai exclusivamente para a causa.

Bazar da Osklen: A nova edição do bazar da marca queridinha acontece de sexta a domingo na Rua Abreu Fialho, 12, no Horto. A marca selecionou algumas peças para chegarem com um desconto de 70% para quem passar por lá. A entrada é gratuita.

Rio Fashion Day : Mansão do Botafogo abre suas portas, novamente, para a  primeira edição de 2017 do evento que rola neste sábado e domingo com o tema “Mais amor por favor”. Dessa vez, são mais de oitenta stands de moda com as marcas Doce Maria, Rosa Mexicana, Mirra, Maria Moda, Galaxxy, Artti Rio e entre outras que apresentarão suas coleções de Outono/Inverno. Além disso, ainda acontece o 1º Festival de Hambúrguer e Cerveja Artesanais no Terraço Gourmet para quando a fome estiver grande.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Lagoa Bier Fest: O evento volta para a Lagoa, no Parque da Catacumba depois de pouco tempo para mostrar a renovação do contrato do Programa Segurança Presente com os organizadores. De sexta a sábado, o festival convida todos para um abraço coletivo, dia 20 às 17h30, em homenagem ao programa. A música fica garantida pelo cantor Rodrigo Santos, baixista do Barão Vermelho, que toca no domingo, às 19h.

“Yes! Nós Temos Biquíni”: Nesta segunda, começou a exposição Yes! Nós Temos Biquíni, no CCBB, e fica até dia 10 de julho. A mostra expões peças icônicas que fizeram e faz partes do vestuário feminino. A ocasião comemora os setenta anos do biquíni que ganhou o coração das cariocas e das mulheres de todo o mundo. O traje de banho viu as mudanças de paradigma, conquistas e libertações acontecerem. São mais de cento e vinte looks em fotografias, pinturas, esculturas, vídeos e ilustrações. No segundo andar, o cinema e debates ganham espaço para falar sobre a importância da revolução que o modelo viu acontecer.

Música

Guilherme SCHWAB: O fera se apresenta nesta sexta, no Solar de Botafogo. Ele é multi-instrumentista, cantor e compositor. Seu novo show se intitula “Verdade”, o primeiro no Rio de Janeiro em sua nova fase solo. A produção já ganhou Grammy Latino de melhor disco de rock Brasileiro, em 2015, com o grupo Suricato. Ele já trabalhou com grandes nomes como Pepeu Gomes, Preta Gil, Erasmo Carlos, Ritchie, Paula Fernandes, Tiago Iorc, Raul Midon e Lies Beijerinck.

Baile de Charme do Viaduto de Madureira: Neste sábado, o evento comemora o aniversário de vinte e sete anos.  Para embalar e alegrar a galera, o cantor Pretinho da Serrinha que foi criado na própria comunidade da Serrinha. A festa tem uma pegada carnavalesca muito forte desde o início, mas já reuniu DJs como Dj Malboro, Fernandinho e Corello. Atualmente, as caixas de som são manipuladas por Markin, Loopy, Michell, Kally A.

Festa Bora: Neste sábado, a festa volta para a sua segunda edição em um espaço novo, o Ipanema Hostel Beach. Os DJs Super Black, DJ Fernanda Witis e DJ Marcos Nunes garantem o line up do evento. E, dessa vez, o cantor e compositor Pedro Mann, que lançou recentemente o álbum Cidade Copacabana, vai se apresentar para a galera.

João Bosco Apresenta O Álbum 40 Anos Depois: Depois de quarenta e cinco anos de carreira, Bosco sobe aos palcos para cantar as melhores músicas de sua carreira com os álbuns “Agnus sei” e “Águas de março“. Com realização da Opus Promoções e Branco Produções, o show acontece em São Paulo, no dia 19, Rio de Janeiro, dia 25, e Porto Alegre, dia 28.

(foto: Mônica Duarte)

Sertanejo in Niterói apresenta Wesley Safadão e Henrique e Juliano no Teatro Popular: Niterói vai levantar as mãos e gritar “Vai safadão”, neste final de semana. O show reúne dois dos maiores fenômenos da música sertaneja: Safadão e a dupla Henrique e Juliano. A cerveja Brahma será o drink da noite, pois a própria marca é que promoveu o show. Neste domingo, 21 de maio, a partir das 14h o palco vai abri com a banda Toda forma de amor.

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
close-link