Quotes

A volta das gravatas de sete dobras: a designer siberiana Svetlana Morbini recria o tradicional modelo e incorpora estilo e originalidade às produções

Sem a necessidade de entretela para garantir a sustentação da gravata, os modelos são produzidos um a um pela artista que dedica horas de seu dia à criação. As gravatas de sete dobras da siberiana ainda têm um detalhe que garante charme e originalidade às produções: cores e estampas lindíssimas

Publicado em 6 de julho de 2017 | Por Julia Pimentel

Ela já foi considerada símbolo de luxo e elegância no closet masculino, mas, com a quebra da Bolsa de NY em 1929 e a crise econômica instaurada na sociedade, a gravata de sete dobras passou a ser cortada dos looks. Com a necessidade de muito mais material que os demais modelos, cerca de um metro e meio para cada gravata, o acessório foi sendo esquecido com o tempo e substituído por outras opções. Na verdade, a Itália foi um dos poucos países que manteve a tradição. Agora, o Brasil também entra para o mapa da gravata de sete dobras pelas mãos da siberiana Svetlana Morbini.

A designer assina a modelação, produção e finalização das gravatas de sete dobras (Foro: Reprodução)

Amante do modelo, Svetlana acaba de lançar a coleção Oasis, com opções tradicionais e slim em versões clássicas e contemporâneas. Enquanto antigamente as gravatas de sete dobras eram produzidas em seda, a reinvenção da siberiana ganha forma em jacquard 100% algodão. Responsável pelo desenho, modelagem e confecção, o trabalho de Svetlana Morbini é uma verdadeira obra de arte. Sem a necessidade de entretela para garantir a sustentação da gravata, os modelos são produzidos um a um pela artista que dedica horas de seu dia à criação. As gravatas de sete dobras da siberiana ainda têm um detalhe que garante charme e originalidade às produções: cores e estampas lindíssimas.

Contrastes ❤️💙 #gravatas #gravatadesetedobras #modamasculina #gravatasparapadrinhos #necktie

Uma publicação compartilhada por Svetlana Morbini (SVM) (@svmorbini) em

De acordo com Svetlana, a inspiração para a produção de um modelo tão tradicional, porém esquecido pela história da moda, surgiu a partir de uma viagem a Dubai. Por lá, a designer observou o contraste típico da paisagem urbana de um lugar tão instigante. Ao voltar para o Brasil, Svetlana Morbini começou seu processo de escolha pelos tecidos que iriam dar vida à ideia e iniciou a produção de seus modelos. “Antes de ter a ideia de recriar a gravata de sete dobras eu notei que no Brasil, de forma geral, faltavam roupas diferentes e coloridas no segmento social masculino. Por isso, a minha proposta vem para suprir uma demanda de pessoas com personalidade marcante, que querem se destacar no meio em que vivem”, explicou a designer que, com a sua criação, busca permitir transformar um look básico em algo cheio de personalidade e estilo.

*Para conhecer todo o trabalho de Svetlana Morbini e suas gravatas de sete dobras, acesse a página da designer: www.svmorbini.com.br

Pesquisas relacionadas