Música & Badalo

Salvador Day 1: Pitbull passa mal e não participa de trio de Claudia Leitte, brincadeira com gravidez de Ivete, bloco gay e o show inesquecível de Daniela Mercury. Vem ler!

O circuito Barra-Ondina ferveu nesta quinta-feira de folia baiana, com direito a momentos memoráveis. Vem que a gente conta todos!

Publicado em 9 de Fevereiro de 2018 | Por Junior de Paula

Claudia Leitte no circuito Barra Ondina (Foto: AgNews)

O Carnaval de Salvador começou oficialmente nessa quinta-feira (08) e o site HT, claro, estava devidamente posicionado de frente para o Farol Da Barra para presenciar todos os momentos do circuito Barra-Ondina. Claudia Leitte foi a primeira artista a se apresentar no Carnaval 2018 e, do aldo do trio, acompanhou a entrega da chave da cidade pelo prefeito ACM Neto ao rei Momo, o professor de história e artes André Luís Santos, conhecido como Dallas, à rainha e às princesas da folia baiana. “Meu coração vai sair da minha boca. Me sinto muito honrada de abrir estes dias de felicidade na minha cidade. Não posso falar mais senão vou chorar”, contou Claudia. Homenageando a seleção brasileira em ano de Copa do Mundo, Claudia estava linda com um body dourado todo bordado e uma espécie de chuteira estilizada nos pés. Seu tema da folia 2018 é a saúde e, por conta disso, seus looks todos vão ser inspirados no universo esportivo.

Apesar de toda a alegria, emoção e expectativa, a cantora passou por um contratempo no início do desfile: Pitbull, anunciado como grande participação especial ao seu lado no alto do trio para cantar a música de Claudia deste Carnaval, This is My Carnaval, não apareceu. O rapper está em Salvador, mas, de acordo com a cantora, passou mal. “Ele disse que passou mal. Tomou tanto sol que tostou. Mas amanhã ele disse que vem, que vai chegar cedinho”, disse, se referindo ao percurso desta sexta-feira. Alheia ao no-show, ela comandou a massa com seus hits novos e antigos. Começou com Taquitá, emendou com Claudinha Bagunceira, Baldin de Gelo e Lacradora, e assim foi avenida adentro.  Enquanto ela cantava Chupa Toda, um momento hilário: ela pegou uma máscara de Ivete Sangalo – que está sendo distribuída em todo canto da cidade – colocou no rosto do pai dela, Claudio Inácio, que estava ao seu lado do trio e brincou com a barriga dele, comparando com a de Ivete, grávida de gêmeas.

Claudia e o pai – com a máscara de Ivete (Foto: Reprodução)

A quinta-feira ainda teve o desfile de trios com a revelação do verão, o grupo ÀTTØØXXÁ, Bell Marques, os criadores do trio elétrico Armandinho, Dodô e Osmar, o pranchão do Alavontê, Araketu, Jammil, Aline Rosa e o irreverente e delicioso desfile do bloco gay Mascarados, puxado pela Banda Mascarados, Sandra de Sá e Liniker.

Daniela Mercury (Foto: AgNews)

Mas quem roubou a cena, mesmo, nesse primeiro dia de folia foi a rainha má Daniela Mercury. Celebrando os 25 anos de seu álbum O Canto da Cidade, ela subiu ao trio acompanhada de vários bailarinos da escola Ebateca e atores da Cia. Baiana de Patifaria, formando uma grande massa coreografada no alto do caminhão ao seu lado.

Criando momentos lindos, fortes e cheios de conceitos, Daniela misturou dança afro com balé clássico e comandou a massa de súditos ao som, claro, de O Canto da Cidade, Banzeiro, sua música-chiclete deste Carnaval, e muitos outros hits de sua trajetória. Aliás, até Claudia Leitte, em recente entrevista à Veja, disse que acredita que Daniela vai levar para casa o troféu de canção do ano nos dias de momo. “Nessa coisa de premiação, para mim é Banzeiro. Musicão da zorra”, declarou. O site HT concorda!

 

Pesquisas relacionadas