Música & Badalo

Confusão no Leblon! Pró-PT, Chico Buarque discute com jovens na Zona Sul e solta: “Acho que o PSDB é bandido”

Entre os jovens de classe alta estava Alvarinho, filho do empresário Álvaro Garnero, proprietário do Café de La Musique | LER MAIS

22/12/2015 às 13:28 POR: Lucas Rezende

O tempo fechou ontem em frente ao Sushi Leblon, restô hype da Zona Sul Carioca. Chico Buarque dava sua tradicional voltinha pelas ruas do bairro onde reside depois de jantar na Rua Dias Ferreira, até que foi parado por um grupo de jovens abastados – incluindo Alvarinho, filho do empresário Álvaro Garnero, proprietário do Café de La Musique – que questionavam seu discurso pró-Partido dos Trabalhadores. “Petista, vá morar em Paris. O PT é bandido”, gritou um deles. Foi quando Chico retrucou: “Eu acho que não é. Acho que o PSDB é bandido”. Depois de um “você não me conhece”, a faísca do debate baixou, Chico até deu um sorrisinho amarelo de canto de boca e continuou o embate em tom ameno. No meio do papo, sobrou até para as reportagens políticas da “Revista Veja”, como mostra rápido registro divulgado pelo “Glamurama”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O episódio procede dois recentes atos políticos de Chico. Primeiro, ele assinou uma carta redigida pelo escritor Fernando Morais e pelo produtor de cinema Luiz Carlos Barreto pró-Dilma Rousseff (PT), demonstrando descontentamento ao pedido de impedimento de mandato encaminhado à Câmara dos Deputados pelo presidente Eduardo Cunha (PMDB). Segundo o documento, dar fim a um mandato eleito por meio do voto secreto é romper com a “democracia representativa” que “não admite retrocessos”. Depois, Chico se reuniu, neste domingo (20), com Dani Black e Dado Villa-Lobos para gravar a canção “O trono do estudar”, que Dani escreveu em homenagem aos estudantes que ocuparam escolas paulistas para protestar contra o plano de reorganização escolar do governo Alckmin (PSDB).

Dani Black e Chico Buarque (Foto: Reprodução)

Dani Black e Chico Buarque (Foto: Reprodução)

Leia abaixo a íntegra da música:

“Ninguém tira o trono do estudar

Ninguém é o dono do que a vida dá

E nem me colocando numa jaula Porque sala de aula

Essa jaula vai virar

A vida deu os muitos anos de estrutura do humano à procura do que Deus não respondeu

Deu a história, a ciência, a arquitetura, deu a arte e deu a cura e a cultura pra quem leu

Depois de tudo até chegar neste momento me negar conhecimento é me negar o que é meu

Não venha agora fazer furo em meu futuro, me trancar num quarto escuro e fingir que me esqueceu

Vocês vão ter que acostumar porque

Ninguém tira o trono do estudar Ninguém é o dono do que a vida dá

E nem me colocando numa jaula Porque sala de aula

Essa jaula vai virar

E tem que honrar e se orgulhar do trono mesmo e perder o sono mesmo para lutar pelo que é seu

Que neste trono todo ser humano é rei seja preto, branco, gay, rico, pobre, santo, ateu

Pra ter escolha tem que ter escola ninguém quer escola, isto ninguém pode negar

Nem a lei, nem estado, nem turista, nem palácio, nem artista, nem polícia militar

Vocês vão ter que me engolir, se entregar

Porque ninguém tira o trono do estudar”

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterGoogle+14
TAGS , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

77 Comentários

  • ´e isso chico, eles estão com dor de cotovelo infelizmente eles não sabem perder !!!!!

  • Se esse cara fosse inteligente como dizem, já teria mudado de opinião.
    O PT está afundando o Brasil e este brasileiro que até exilado já foi, deve receber um pró-labore para se pronunciar de acordo com esse governo incompetente.
    Quanto a agressão sou contra. Mas deve ter servido para abrir os olhos deste senhor.

  • Infelizmente, depois das Eleições de 2014, estamos vivenciando no Brasil, uma onda de ódio muito grande, onde grupos dos partidos perdedores, o DEM, PSDB e outros que, descontentes com o resultado das urnas, partem para as agressões, sejam verbais ou até mesmo físicas. Uma vergonha nacional, afinal as eleições já se passaram e se querem o poder que sigam pela via da democracia, através do voto e não da força ou através do GOLPE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também