Música & Badalo

Com Maria Rita como atração da noite, Segunda de Carnaval no Folia Tropical é marcada por clima especial entre as celebs que iam de Zeca Pagodinho e Mart’Nália a Dira Paes e Sheron Menezzes

Em clima familiar e cheio de charme, Rodrigo Simas, Juliana Paiva, Miguel Romulo e Mariana Goldfarb foram alguns dos convidados que levaram os pais para o Folia Tropical​. A modelo e apresentadora, inclusive, não poupou elogios e motivos para ter escolhido o camarote na noite passada. "É um espaço nota dez, além de ter uma das melhores estruturas da avenida"

Publicado em 13 de Fevereiro de 2018 | Por Julia Pimentel

Juliana Paiva, Mariana Goldfarb, Rodrigo Simas e Miguel Rômulo. O que todos eles têm em comum? Além de escolherem o Folia Tropical como endereço na Marquês de Sapucaí na noite de ontem, ainda curtiram a Segunda de Carnaval com os pais. No camarote, as celebs fizeram jus à característica de este ser um espaço com clima familiar e tiveram uma experiência ainda mais especial. No caso de Miguel Rômulo, por exemplo, esta já é uma tradição em sua casa. “O Folia é o camarote mais família da Sapucaí e eu gosto de trazer minha mãe todo ano. Ela se diverte muito e isso para mim é o que mais importa. Carnaval também é família, união e alegria”, contou o ator que elegeu a frisa como melhor lugar. “De cima é muito bonito, mas, para mim, a magia acontece lá de pertinho. O Carnaval é uma festa em que somos muito felizes e, por alguns segundos, esquecemos das coisas ruins que nos surpreendem todos os dias”, disse Miguel.

Leia também: Não deixe o samba morrer: primeiro dia de Folia Tropical é marcado por presenças VIP e show de Mosquito e Teresa Cristina em homenagem ao ritmo

Miguel Rômulo e a mãe no Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

Assim como ele, Mariana Goldfarb foi outra convidada ilustre que teve a companhia dos pais no Folia Tropical. Porém, para a modelo e apresentadora, a decisão pelo camarote seguiu uma lista de pontos positivos: do show de Maria Rita como atração principal da noite ao delicioso buffet de japonês servido no Folia Tropical. “Eu trouxe meus pais aqui porque esse é um camarote muito bom, para cima e alegre. Por isso escolhi o Folia para vir com eles. É um espaço nota dez, além de ter uma das melhores estruturas da Sapucaí, senão a melhor”, avaliou Mariana que adiantou querer curtir o Carnaval de 2018 de um lugar ainda mais especial. “Eu sou louca para desfilar e ano que vem eu vou me jogar nessa”, garantiu.

Leia também: Com a presença de Maria Bethânia entre os convidados ilustres, Folia Tropical tem mais um dia de celebs e clima único na Marquês de Sapucaí: “Me sinto protegido aqui”, disse Reynaldo Gianecchini

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quem se jogou nessa, mas também voltou à Casa do Samba para curtir o resto da noite foi Mart’nália. Este ano, além de sua amada Vila Isabel, que desfilou no primeiro dia, a cantora também irá torcer pela Unidos da Tijuca, que homenageou Miguel Falabella e convocou a sambista entre diversos amigos do artista para desfilar na escola. “Meu coração vai estar um pouco dividido”, destacou Mart’nália que, de forma única, destacou a força do Carnaval em sua vida. “Eu vivo isso 24 horas por dia desde muito pequena. Independente da minha escola, eu torço para o sucesso de todas as agremiações porque Carnaval é coisa séria”, ressaltou.

Leia também: Em Carnaval consciente, CandyBox celebra a diversidade e traz mensagem de combate à depressão no primeiro camarote gay da Sapucaí: “Todos têm seu valor”, disse sócia

Mart’nália e Sheron Menezzes no Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

Seríssima, Mart’nália. Os dias de festa e cores na Marquês de Sapucaí são o resultado de muito trabalho em diversas comunidades pelo Rio de Janeiro. E, inclusive, é esta entrega o que mais desperta a atenção de Yanna Lavigne no espetáculo. “Eles trabalham arduamente durante o ano inteiro e eu só tenho que admirar a competência das escolas. Sou fã de Sapucaí e babona no trabalho de todas as agremiações. Fico encantada com os carros e alas”, disse a atriz que, entre um desfile e outro, trocou ideias e experiências da recente maternidade com outra mamãe do camarote, Tainá Muller.

Leia também: Em ano de realizações, Folia Tropical apresenta line-up luxuoso com Zeca Pagodinho e Alexandre Pires entre as atrações

Yanna Lavigne no Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

Apaixonada por Carnaval, a atriz contou que está seguindo a mesma linha em sua família. Assim como ela, o pequeno Martin já é folião desde muito pequeno. No ano passado, quando tinha sete meses, o filho de Tainá Muller conhecera de perto a festa, mas apenas este ano está podendo desbravar os dias de folia, como a atriz comentou. “É a melhor coisa da vida. Eu estou cada vez mais apaixonada por ele”, disse Tainá que na infância era a rainha das fantasias de bailarina e havaiana. “Eu lembro muito dos bailinhos que eu ia e, inclusive, de uma vez que eu me perdi da minha mãe. Aí, me levaram para o palco e eu cantei uma música inteira até ela me pegar”, contou aos risos.

Leia também: A Zona Norte é a inspiração da arquitetura deste ano do Folia Tropical em Carnaval dedicado à origem do samba: “Nós representamos a raiz do ritmo”, disse autor do projeto, Rodrigo Dinelli

Tainá Muller e o marido no Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

Por falar em fantasias, este é um ponto sagrado no Carnaval. Seja com uma super produção ou algumas purpurinas pelo corpo, a ideia de aproveitar os dias à caráter é quase unanimidade. E, no Folia Tropical, quem se jogou nesta ideia foi Letícia Birkheuer. Assim como no ano passado, a atriz e modelo também investiu na maquiagem para curtir os desfiles do badalado camarote. Este ano, a inspiração de Letícia foi a águia. “Eu gosto de fazer uma produção especial para o Carnaval. Comigo, tenho um maquiador e uma pessoa que customiza as camisas que me ajudam a entrar nesse clima. Aí, eu escolho um tema, pego referências na internet e criamos juntos a produção”, contou a modelo e atriz que demorou cerca de uma hora para finalizar maquiagem.

Leia também: Novidade na avenida: após a estreia do CandyBloco, CandyBox deste ano promete show diferente no primeiro dia de desfiles na Sapucaí

Letícia Birkheuer apostou na maquiagem de águia para curtir o Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

Outra artista que estava belíssima na noite passada no Folia Tropical foi Maria Rita, que cantou e encantou o palco do camarote. Atração principal da Segunda de Carnaval, ela voltou à programação do Folia após o sucesso do ano passado. “Esse camarote é demais. Para começar, é um espaço bonito esteticamente e é tudo de bom do lado de dentro também”, comentou Maria Rita que apresentou um show animado para o público do camarote. “Eu pensei em um roteiro bem para cima para conseguir manter a energia das pessoas no alto. O público vem muito empolgado dos desfiles que acontecem lá fora e eu quis seguir esse clima”, explicou.

Leia também: Nos bastidores do Folia Tropical, história de união dos criadores do camarote, Agnes e Newton Mendonça, mostra que amor de Carnaval pode atravessar a Sapucaí e contagiar todo mundo. Vem entender!

E deu certíssimo. Animação, aliás, é algo que não falta no Folia Tropical. Juliana Paiva que o diga! Com os pais e o namorado, Juliano Laham, a atriz se jogou no clima de festa e destacou a energia do Carnaval. “Eu gosto da alegria. Esse é o momento de as pessoas saírem de casa para brincar e serem feliz. Para mim, o Carnaval dá o start para a gente começar o novo ano e eu tenho mil motivos para comemorar”, apontou a atriz que dividiu a mesma opinião de Rodrigo Simas. “A folia e a energia do Carnaval, apesar de tudo o que está acontecendo no Rio e no Brasil, trazem um fôlego que nos diverte. É um ponto positivo para a gente aguentar tudo isso”, disse.

Leia também: Com expectativa para mais um ano de novidades, promoters do Folia Tropical contam dos desafios de organizar importantes nomes nas listas do camarote

Juliana Paiva no Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

O “apesar de tudo” de Rodrigo Simas, por sinal, tem sido algo presente na festa deste ano. Assim como acompanhamos a Paraíso do Tuiuti e a Mangueira no primeiro dia de desfiles, a Beija Flor também apostou em um enredo engajado para o Carnaval de 2018. Em todas elas, as questões contemporâneas do Brasil, principalmente da política, não são mais só noticia de jornal, como destacou Erom Cordeiro. “Agora nós estamos vendo uma retomada nos discursos por causa de todo este momento significativo que estamos tendo. A Paraíso do Tuiuti, por exemplo, arrasou e surpreendeu na avenida. Foi demais e eu aplaudi de pé. Tomara que agora a mensagem deste desfile chegue a quem tem que chegar. É o grito de muita gente”, destacou o ator.

Erom Cordeiro no Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

E isso tem sido bem traduzido na passarela, como analisou Carlinhos de Jesus. Com toda a sua bagagem de Carnaval, o coreógrafo fez uma boa análise dos dois dias de desfile. Para ele, as escolas estão passando bem pela avenida, mesmo com os problemas externos, como os orçamentos baixos. “O Carnaval deste ano está muito pela criatividade e, como já diziam, está sendo como tirar da cabeça o que não tem no bolso. Ou seja, é mais uma oportunidade de mostrar para todos a riqueza da imaginação brasileira”, disse Carlinhos de Jesus sobre, justamente, o que mais encanta Ricardo Pereira na festa.

Carlinhos de Jesus no Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

Português, mas já com pinta de brasileiro, o ator levou um time de lusitanos para conhecer o Carnaval carioca do melhor lugar da avenida. No terceiro andar do Folia Tropical, Ricardo reviveu as sensações de anos atrás com os amigos portugueses. “Quando você vem ao Brasil pela primeira vez e entende o que é o Carnaval, fica grudado nisto para sempre. É uma festa única, especial e o país inteiro vive intensamente”, apontou.

Ricardo Pereira e a esposa no Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

Intensidade, aliás, é mais uma palavra que faz parte da essência do Carnaval. Não importa se é no barracão durante um ano inteiro ou por uma hora na Marquês de Sapucaí, a dedicação de quem faz tudo isso acontecer é um dos pilares para o sucesso da festa. “A grandeza, emoção e felicidade das pessoas que fazem o Carnaval é que mais chama a minha atenção. Existe muito amor por parte das comunidades para fazer tudo isso acontecer. Assim como do lado de cá. As pessoas que curtem e assistem a esse desfile também se entregam muito à energia da avenida”, comentou Ricardo Pereira.

Mas há também quem assiste a tudo isso de olho nos detalhes. Incorporando o mood de jurada, Dira Paes contou que é daquelas que gosta de ver as escolas de perto e acompanhar as notas na Quarta-Feira de Cinzas. “Eu gosto de ser bem justa nas minhas avaliações. Para isso, eu assisto todas as escolas e presto atenção nas fantasias, sambas e carros alegóricos. E, de tanto que a gente assiste, conseguimos ter um discernimento do que está melhor ou não”, disse.

Dira Paes no Folia Tropical ontem à noite (Foto: Divulgação)

De toda forma, para além das notas, cada escola se dedica a levar arte e energia para a passarela do samba. E, todo ano, a experiência é ainda mais especial. “Eu fico muito emocionada de estar aqui porque tenho uma relação forte com o Carnaval desde muito pequena. Eu lembro que minha mãe colocava colchão na sala para a gente assistir aos desfiles pela televisão”, contou animada Aline Wirley que curtiu o Folia Tropical acompanhada do marido, o ator Igor Rickli. Por tudo isso que este é o maior espetáculo da Terra. Viva o Carnaval!

Serviço: FOLIA TROPICAL 2018
– Localizado no setor 6, no meio da avenida com 2 mil m² divididos em Frisa, Espaço Beleza, Espaço Zen, Boate, Lounge.
– Open Bar ( Vodka Absolut, Wisky Chivas 12 anos, Gin Beefather, Espumante, Cerveja Amstel, Red Bull, Drinks variados, Aperol, Cachaça )
– Open Food ( buffet Laguiole com comida o tempo todo, jantar e café da manhã)
– Transfer de ida e volta saindo da lagoa do Clube Monte Libano.
– Shows:
Domingo – Alexandre Pires
Segunda – Maria Rita
Campeãs – Zeca Pagodinho e Alcione

Pesquisas relacionadas