Moda & Beleza

À frente da BIJOIAS, maior feira do setor da América Latina, Vera Masi afirma: “Em momentos de crise crescem mais aqueles que confiam no seu negócio e atuam com agilidade e rapidez”

Nos dias 16 e 17 de agosto será realizada a 78ª edição da BIJOIAS, evento que firmou a chancela como o maior destinado exclusivamente a profissionais do segmento. A BIJOIAS será realizada no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, e apresentará os lançamentos de cerca de 150 expositores, entre renomados fabricantes e designers

Publicado em 12 de agosto de 2017 | Por Heloisa Tolipan

O que há de mais criativo e sofisticado em joias, semijoias e bijuterias brasileiras será a tônica da maior feira do setor da América Latina. Nos dias 16 e 17 de agosto será realizada a 78ª edição da BIJOIAS, evento que firmou a chancela como o maior destinado exclusivamente a profissionais do segmento. A BIJOIAS será realizada no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, e apresentará os lançamentos de cerca de 150 expositores, entre renomados fabricantes e designers. A realização é da B8 Eventos, que tem como diretora executiva, Vera Masi, e os números continuam grandiosos mesmo em momento turbulento na economia e política do país. São mais de R$ 30 milhões em negócios a cada edição, mais de 8.000 visitantes do Brasil, América Latina, Portugal e Inglaterra. 80% do público são mulheres das classes A e B entre 28 e 50 anos. O site HT conversou com Vera sobre como se superar a cada dia e fazer, de fato, a roda da economia brasileira girar – e com muito estilo. Segundo ela, “o mercado de acessórios, bijuterias, joias de prata, folheados e semijoias deve se manter estável mesmo em um momento de incertezas econômicas, pois os acessórios podem mudar completamente um look e, com isso, tornar o guarda-roupa mais versátil”.

Vera contou sobre a paixão por bijuterias, como uma feira consegue ser tão longeva no Brasil, que, antes mesmo de se ouvir falar sobre a expressão “see now, buy now”, os holofotes da BIJOIAS estavam direcionados para um sistema de venda pronta-entrega com um timing dos lançamentos para atender aos desejos imediatos do consumidor. Vem conferir a nossa entrevista:

Vera Masi, a todo-poderosa da BIJOIAS, que será realizada na próxima semana, em São Paulo (Foto: Divulgação/Fábio Pazzini)

Vera Masi, a todo-poderosa da BIJOIAS, que será realizada na próxima semana, em São Paulo (Foto: Divulgação/Fábio Pazzini)

HT – Conte-nos a história da BIJOIAS que chega à 78ª edição.

VERA MAIS – A BIJOIAS está há 30 anos no mercado e é o maior evento profissional de bijuterias, acessórios, joias de prata, folheados e semijoias da América Latina. São realizadas quatro edições ao ano, sempre próximas a datas importantes do varejo. O evento apresenta aos compradores nacionais e internacionais, as novidades de cerca de 150 expositores, entre renomados designers e tradicionais nomes da indústria. Destinado exclusivamente a lojistas, revendedores, atacadistas, distribuidores e profissionais do setor, desde o começo a BIJOIAS adotou o sistema de venda pronta-entrega e repensou o timing dos lançamentos para atender aos desejos imediatos do consumidor. Antes mesmo de se ouvir falar sobre a expressão “see now, buy now”.

HT – Nos fale sobre sua trajetória profissional.? Como foi a sua entrada no mundo da produção da mais longeva feira de bijuterias do país? Você adora usar bijuterias assinadas e é colecionadora. Conte-nos um pouco sobre essa paixão e o que tem na sua coleção?

VM – A BIJOIAS surgiu da minha paixão por bijuterias e acessórios! Sou arquiteta e me interessei por uma oportunidade de criar uma feira voltada para lançamentos de coleções desse setor. Um formato que ainda não existia! Desde pequena, eu amo acessórios. Independente de onde ele vem, mas o que importa realmente é a impressão que o design e a cor dele vai me passar. Sempre substitui o uso de joias por bijuterias, pois elas que me atraiam e davam uma grande possibilidade de combinações. Então, a história da BIJOIAS não surgiu só pela organização de um evento dessa proporção, mas foi da união de duas paixões: bijuterias e organização. Tenho bijuterias de todos os tipos. Assinadas, mais simples e claro, de todos os expositores que já fizeram e fazem parte da feira. Se eu gostar, o acessório torna-se parte da minha coleção e da minha vida.

HT –  Como avalia o mercado de bijouterias e semijoias atualmente no país?

VM – O ano é de crise para todos os setores, exigindo agilidade e criatividade dos empresários. No entanto, acredito que em momentos de crise crescem mais aqueles que confiam no seu negócio e atuam com agilidade e rapidez. O mercado de acessórios, bijuterias, joias de prata, folheados e semijoias deve se manter estável mesmo em um momento de incertezas econômicas, pois os acessórios podem mudar completamente um look e, com isso, tornar o guarda-roupa mais versátil. Apenas trocando o acessório é possível sair do trabalho direto para um jantar ou happy hour.

HT – Quais os números da BIJOIAS nessas 78 edições?

VM – São mais de 30 milhões em negócios a cada edição, mais de 8.000 visitantes do Brasil, América Latina, Portugal e Inglaterra. 80% do público são mulheres das classes A e B entre 28 e 50 anos.

HT – Mesmo com uma crise econômica e política no país, você segue fazendo uma feira a cada três meses, atraindo compradores de Norte a Sul do país. Qual a fórmula para se fazer a roda da economia da indústria de acessórios girar em tempos conturbados?

VM – Como disse anteriormente, se destaca o profissional que acredita em seu trabalho e atua com rapidez. Para o Expositor ter o seu diferencial, deve ter uma gestão planejada que inclua, além da participação na feira, saber trabalhar com inovação e criatividade. Desde o acessório, a divulgação, o visual do estande, até o atendimento.

A BIJOIAS gera R$ 30 milhões em negócios a cada edição e os parceiros de Vera recebem mais de 8 mil visitantes do Brasil, América Latina, Portugal e Inglaterra (Foto: Divulgação/Fábio Pazzini)

A BIJOIAS gera R$ 30 milhões em negócios a cada edição e os parceiros de Vera recebem mais de 8 mil visitantes do Brasil, América Latina, Portugal e Inglaterra (Foto: Divulgação/Fábio Pazzini)

HT – O que os compradores encontram de diferencial na BIJOIAS?

VM – A BIJOIAS possui um formato dinâmico, que acelera o contato entre os expositores e lojistas, tendo a pronta-entrega como uma grande estratégia de negócios que a consagrou como a maior referência no setor. Os compradores sabem que é o melhor local para conhecer os lançamentos e realizar pedidos. Tudo isto com a confiança de que suas encomendas realizadas no evento serão entregues no prazo combinado, pois as marcas que fazem parte da feira passam por um rigoroso processo de avaliação e termos de confiança de que a empresa está habilitada a atender aos pedidos no timing programado.

HT – Observei durante minha ida a uma edição da BIJOIAS a presença de compradores internacionais. Você pode nos contar sobre esse plus para o mercado brasileiro de fabricação de BIJOIAS?

VM – Falamos muito sobre inovação e atualização do mercado brasileiro para o comércio. Atualmente, estamos buscando mais aproximação com compradores internacionais e muitos fatores levaram a procura deles pelo nosso mercado. A alta do dólar foi um dos pontapés iniciais, pois com o aumento do valor, nossos custos se tornaram mais viáveis para compra dos produtos. Além disso, a partir da consultoria da BIJOIAS, os expositores já conseguem realizar a exportação dos acessórios para outros países, fator que há alguns anos não era possível.

HT – Quais os planos de renovação sempre da sua feira?

VM – Estamos sempre buscando novidades em todas as áreas para conseguir manter o padrão de qualidade exigido por nós e pelo mercado. Também procuramos fornecedores e parceiros que ofereçam o melhor em cada serviço e trabalhem com o mesmo espírito de inovação que acreditamos.

Pesquisas relacionadas