Moda & Beleza

Expectativa a mil: o HT preparou um Raio-X com as inspirações, apostas e tendências de algumas grifes que vão marcar presença no Salão de Negócios do Minas Trend. Vem!

Para agitar o fluxo em um dos principais locais do cenário fashion onde a economia gira, as grifes apostaram em inspirações nacionais e internacionais, personalidades do paisagismo e da arte mundial e nos elementos naturais. Chega mais e se encante com o que nos espera em Minas Gerais!

Publicado em 2 de outubro de 2016 | Por Julia Pimentel

A cada edição que passa, uma infinidade de novidades. Essa é mais uma das ideias que norteiam o badaladíssimo Minas Trend, evento mineiro que reúne o melhor do mundo fashion com o os nomes mais importantes do mercado de negócios. Ansiosos do jeito que estamos para o salão que começa a partir de terça-feira, dia 4, fizemos um Raio-X do que nos espera nos próximos dias. Depois de entender a importância do evento para o cenário da moda e de ficar por dentro dos desfiles e labels que irão compor o Minas Trend, preparem-se para os spoilers fashionistas.

Atualize-se: Vem aí mais uma edição! Minas Trend se prepara para a 19ª edição com muita moda, inovação e negócios. Fique por dentro!

Confira: Minas Trend Calling! O site HT está de malas prontas para ver de perto o salão de negócios que rolará paralelo à programação

Chocker

Assinada pelo renomado estilista Fernando Silva, o grupo Tutta lança no evento mineiro sua nova marca: a Chocker. Feminina e com estética retrô, a novidade surgiu para as sócias Shirley e Shirlene Campos como uma forma de inovar e reinventar o espírito da empresa. O Salão de Negócios do Minas Trend será palco para o lançamento de 50 modelos funcionais, entre casacos, jaquetas, calças e vestidos, que proporcionarão looks completos e versáteis seguindo um estilo lúdico e vintage. Além do desejo de reinvenção corporativa, a estreia da grife Chocker no cenário da moda carrega a missão de oferecer peças-chave de alta qualidade para diferentes ocasiões. Desta forma, a cliente da marca poderia reinventar as produções de forma mais fácil, elegante e prática. Tudo o que a gente precisa, ?

Inverno 2017 Chocker (Foto: Divulgação)

Inverno 2017 Chocker (Foto: Divulgação)

Letícia Manzan

Entre os corredores do Salão de Negócios do Minas Trend, também haverá a prova de que reciclagem e moda combinam e podem resultar em peças elaboradíssimas e repletas de estilo. Prova disso é o trabalho da estilista Letícia Manzan, que apresenta nesta 19º edição do evento mineiro um upcycling de luxo do jeans que iria para o lixo. Dando cara nova aos acervos e restos da empresa de jeans Canatiba, a designer de roupas tratou de combinar diferentes cortes com bordados manualmente e brilhantemente trabalhados. Na prática, Letícia Manzan dá uma cara nova ao denim que iria para o lixo, proporcionando peças lindíssimas e amigas da natureza. A tradução de toda esta filosofia fashionista sustentável são peças que se destacam pela inspiração em tatuagens com excelência nos bordados, vestidos de festas e a paleta de cores utilizada nos paetês e canutilhos. Para completar a coleção Inverno 2017 que será apresentada no Salão de Negócios do Minas Trend, a grife mineira ainda aposta na alfaiataria e em um portfólio plural de matérias-primas, que variam do couro ao jacquard.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Cajo

Já a grife Cajo vai com tudo nos jardins e no trabalho do paisagista Roberto Burle Marx como inspiração. Batizada de “Secret Garden”, a nova coleção da grife propõe um resgate único e especial ao trabalho desenvolvido pelo artista vanguardista que rompeu os padrões ao usar a flora brasileira em seu trabalho. A partir dos dois mil projetos de Burle Marx que fazem parte da história da cultura mundial, a Cajo dividiu sua coleção Inverno 2017 em quatro linhas: Paisagismo, Natureza Viva, Concreto e Abstrato. O gosto e o trabalho na arquitetura de Burle Marx também são reverenciados nesta coleção. As peças irão representar os modelos arquitetônicos e telas que serviram de base para as criações. Nos cabides, toda essa inspiração botânica é traduzida em estamparias florais e prints em tons degradês. A paleta de cores, que exala a leveza do aroma tropical em seu resultado, é formada por tons de azul, verde, preto e off white. Já os tecidos que expressam toda essa estética inspiradora são o cetim, a seda, o tricoline, a renda e o veludo, que já ganhou o posto de queridinho do inverno.

Elizabeth Marques

Ícone do cenário fashion nos anos 50, Grace Kelly é a musa inspiradora da grife Elizabeth Marques. Para a coleção Inverno 2017, a marca apostou em uma cartela de cores baseada no estilo romântico e elegante da diva de Hitchcock que também ficou conhecida como Grace de Mônaco. Compondo o glamour hollywoodiano, os tecidos combinam um harmônico contraste entre bases fluidas e estruturadas, como chiffon, renda, crepe, tule e tafetá. No salão, a marca vai apresentar cinturas marcadas, decotes, babados, fendas e pregas em modelos coloridos que variam do rosa quartzo ao azul royal, passando pelo bronze, preto e off white, fazem parte do moodboard plural da grife Elizabeth Marques.

Fleche D’Or

A inspiração da marca para a coleção Inverno 2017, que será apresentada no Salão de Negócio do Minas Trend, veio para lá de Marrakech. Sim, leitores. O Marrocos, país que une influências islâmicas e orientais fundidas em uma cultura ocidental, foi o ponto de partida para a criação dos modelos. Mais especificamente do Jardim Majorelle, localizado na centro-sudoeste do país, que vieram as inspirações para uma coleção rica e única da grife Flech D’Or. Com peças que possuem os intensos tons de amaranto e carménère contrastando com a suavidade da avelã e nude, a marca aposta em uma alfaiataria desconstruída com babados e modelagens autorais. Os bordados exuberantes fazem oposição ao minimalismo, resultando em peças equilibradas e fiéis a cultura inspiradora.

Frutacor

Com inspirações que viajam mundo afora, também tem marca que aposta em sua cultura local. Confirmando o caráter plural das labels que compõem o salão, a Frutacor foi à cidade mineira de Inhotim buscar as belezas naturais e artísticas que resultaram na coleção “Botanic”. Para o Inverno 2017, a grife propõe um passeio sensorial pelo maior museu a céu aberto para justificar as belíssimas peças que combinam sofisticação e significados artísticos e culturais. Atrelada a criatividade artística da marca, as experiências de Inhotim resultaram em modelos variados e aprovados por diferentes estilos. Na cartela de cores, os tons terrosos, verdes, roses e metalizados explicam essa diversidade. Já nos tecidos escolhidos, a ampla coleção é composta de alfaiataria, suede, linho, tricô e tecidos fluidos. Ah, e importantíssimo destaque para as tendências da próxima coleção de inverno: antenada, a grife traz em seu lançamento a jaqueta bomber e reforça o sucesso das calças flares. Um arraso!

Engenharia Modern

Orozco (Foto: Reprodução)

Gabriel Orozco (Foto: Reprodução)

Esta foi a inspiração da grife para a coleção “Fragmentos”. A obra Samurai Tree, de Gabriel Orozco, que está exposta no Museu de Arte Moderna de Nova York, o MoMA, foi o ponto de partida para os modelos produzidos pela marca. As três padronagens exclusivas criadas pela Engenharia Modern, que consistem na repetição dos fragmentos da obra inspiradora, deram origem às peças que possuem o verde, branco, camelo e preto como cores comuns. A alfaiataria aparece como forte aposta da grife, que tem seu toque diferenciado no uso de neoprene coenizado dupla face e tecidos tecnológicos. O corte a laser e as aplicações de pequenos bordados manuais marcam presença nas peças de couro e, assim, propõem uma releitura ao trabalho de Orozco. Com a mesma intenção, as franjas, pesponto e lace-up atribuem um caráter rico e divertido à coleção “Fragmentos”.

Juliana Manzini

Quando o assunto são os belíssimos adornos que também fazem parte do Salão de Negócios, o encantamento não é diferente. Representante deste setor, a designer Juliana Manzini preparou uma incrível coleção que teve os elementos naturais como inspiração. Para criar seus modelos do Inverno 2017, Juliana buscou o simbolismo da água, do fogo, da terra e do ar para dar vida a “Elementos”, sua próxima coleção. O fogo abre a estação e é representado através de formas orgânicas que ilustram a chama e a fumaça que ele provoca. Com a cor vermelha sendo usada como base, Juliana Manzini expõe toda a energia provocada por este elemento em belíssimas obras de arte. Na seqüência, tons leves de azul e o marrom de fundo rosa ganham espaço para a representação da terra. Nesta linha da coleção “Elementos”, as formas sugerem o crescimento da natureza e as texturas proporcionam uma sensação de conforto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com a chegada do inverno, os gelos e icebergs do elemento água em sua forma mais intensa são representados por cristais puros em acessórios como chokers e braceletes. Por último, a leveza do elemento ar apresenta peças mais leves e sutis. A criatividade e o talento de Juliana Manzini traduziram para esta coleção peças em formas circulares e orgânicas com cristais agrupados, gerando belíssimos modelos encantadores e delicados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Pesquisas relacionadas