Moda & Beleza

Com 30 anos de experiência no mercado nacional e internacional, Márcia Oura, nome por trás da Green by Missako, comenta as mudanças e aponta as estratégias do empreendedorismo no Brasil

Comandada pela mãe, pediatra e empresária Márcia Oura, a grife é um dos exemplos de marca que acertaram nas mudanças e reafirmaram a identidade com o passar dos anos

Publicado em 3 de janeiro de 2017 | Por Julia Pimentel

Crises, inovações, mudança na maneira de consumir. Manter um negócio no Brasil, de fato, não é fácil. Ter uma marca de sucesso e que é referência no segmento no qual atua é quase uma missão impossível. Mas há 30 anos a Green by Missako reforça sua identidade e se destaca na moda infantil no Brasil e no mundo. Comandada pela mãe, pediatra e empresária Márcia Oura, a grife é um dos exemplos de marca que acertaram nas mudanças e reafirmaram a identidade com o passar dos anos. Mesmo diante de todos os obstáculos, desafios destes anos todos de trajetória, que mostraram uma capacidade ímpar de se adaptar às mais diferentes situações.

Leia também: Consciência social, estilo e conforto são os elementos da coleção “O Bem faz Bem” da Green by Missako que foi inspirada nas ações de quatro ONG’s brasileiras. Entenda!

Márcia Oura é a responsável pelos 30 anos de sucesso da Green by Missako (Foto: Reprodução)

Márcia Oura é a responsável pelos 30 anos de sucesso da Green by Missako (Foto: Reprodução)

Assim que fundou a Green by Missako, por exemplo, Márcia Oura se viu inserida em uma intensa crise econômica que fechou totalmente o mercado interno nacional. Para não deixar a ideia de sua marca morrer, a empresária viu na exportação para os Estados Unidos uma solução para os negócios. “Nós éramos muito recém-nascidos quando a crise nos pegou de surpresa. A única saída viável que encontramos foi começar a vender nos Estados Unidos. Para isso, fiquei 20 dias mergulhada no consumo norte-americano para entender como funcionava. Lá, as multimarcas vendem centenas de produtos em um espaço só. Ou seja, precisava arranjar razões e maneiras para que eu pudesse me destacar entre todas as outras grifes da loja”, explicou a empresária que ainda apontou o alto nível de exigência dos consumidores norte-americanos.

Em função da crise econômica brasileira nos primeiros anos de marca, a empresária teve que se estruturar no mercado norte-americano (Foto: Reprodução)

Em função da crise econômica brasileira nos primeiros anos de marca, a empresária teve que se estruturar no mercado norte-americano (Foto: Reprodução)

Com uma experiência tão intensa e enriquecedora na terra do Tio Sam, Márcia Oura potencializou sua bagagem como empresária. Depois de experimentar o mercado norte-americano, ela entendeu que aquele tipo de consumo seria o futuro aqui no Brasil. E ela estava certa. Assim como na forma de consumir, os brasileiros também seguem o comportamento dos Estados Unidos. Desta forma, Márcia já estava preparada para continuar escrevendo o nome da Green by Missako no cenário da moda infantil nacional. Prova disso é que a grife da empresária foi a pioneira no sistema de franquias no setor. “Eu acredito que para trabalhar desta forma é preciso ter as regras muito claras. É preciso ter muita responsabilidade para envolver outras pessoas em seu projeto e fazer disso tudo um resultado positivo”, analisou Márcia que hoje já possui duas lojas em Portugal, três na Arábia e grande parte de sua produção exportada mundo afora.

Hoje a Green by Missako está presente em inúmeros países pelo mundo (Foto: Reprodução)

Hoje a Green by Missako está presente em inúmeros países pelo mundo (Foto: Reprodução)

Assim como o mundo não tem limites para a empresária de moda infantil, a internet também surge como um novo pólo de consumo e expansão. Antenada às inovações tecnológicas, a Green by Missako mostra que tradição e modernidade podem andar lado a lado e de forma harmônica. Com um e-commerce responsável por parte do faturamento mensal da grife, Márcia Oura destacou que o consumo online não é prejudicial para as lojas e franquias da rede. “O mercado pela internet não tem limites. Eu consigo vender tanto para um cliente que mora do meu lado quanto para outro que está a quilômetros de distância. Mas antes de lançar esta nova forma de consumir, nós estudamos bastante o comércio online para que ele não prejudicasse o nosso franqueado. Então, hoje a plataforma é um complemento na marca. A internet é a maneira que encontramos de atingir a pessoa que não tem uma Green by Missako na cidade e quer continuar consumindo nossos produtos. Para um cliente que mora em algum lugar que tenha a loja física, nós passamos o contato para o vendedor e ele tem o dever de conquistar e chamar essa pessoa para seu estabelecimento. Ou seja, ao invés de tirarmos o cliente, nós estamos apenas facilitando a vida dele”, explicou Márcia que garantiu nunca ter tido problema com franqueados e clientes.

No entanto, apesar do conhecimento, experiência, tradição e conceito único da marca, os desafios continuam surgindo para a Green by Missako. Um deles que, infelizmente é constante e sempre nos preocupa, são as mudanças e a instabilidade da economia brasileira. Assim como esse já foi um problema no inicio da trajetória da Green, a crise frequentemente volta a assombrar, como lembrou Márcia Oura. Para isso, além de muito trabalho e profissionalismo, a empresária acredita na coragem e determinação. “A Green vivencia essa situação todos os dias, seja no Brasil ou no mundo por causa da nossa exportação. Então, eu acho que os empresários precisam sempre ter visões otimistas para continuarem atuando e um olhar cuidadoso com todas as ações da marca”, apontou Márcia, que contou como a grife segue forte no mercado com produção 100% brasileira e a maior parte dela na própria fábrica em São Paulo. “Nós continuamos inovando e melhorando as nossas peças mesmo sem precisar aumentar o custo final. Para isso, nós fizemos uma revisão em todo o processo produtivo para que as roupas fossem feitas com menos trabalho e mais eficiência. Ou seja, hoje nós fabricamos peças inteligentes que mantêm o valor agregado desses 30 anos de Green”, completou.

Em sete anos, Márcia conseguiu manter o preço final das peças e aumentou a qualidade de seus produtos (Foto: Reprodução)

Exemplo de que essa inteligência produtora de Márcia Oura é um dos diferenciais da marca em tempos de crise são os recentes números da Green by Missako. Mesmo vivenciando uma das piores épocas da economia, a marca de moda infantil conseguiu inaugurar duas lojas e reformar outras duas este ano. E tem mais: em 2017, Márcia Oura irá reformar outros três estabelecimentos Green by Missako e abrir entre sete e dez novas lojas. Uau! “O natural deste período incerto seria recolher os gastos e não fazer mais investimentos. Mas se eu fizesse isso, assim como muitos empresários, eu não teria todas essas conquistas. Então, enquanto minha equipe enxerga que é possível, nós acreditamos e fazemos tudo isso. Para mim e para a ideologia da empresa, o impossível não existe”, justificou o crescimento. “Hoje nós estamos 150% preparados para uma expansão nos negócios. A marca já possui experiência consolidada e rede preparada”, completou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em uma mistura de muito trabalho e otimismo sem igual, Márcia Oura listou as dores e as delícias de se empreender no Brasil. Com uma trajetória mundo afora e de 30 anos no mercado, a empresária destacou a criatividade do brasileiro para conseguir se manter vivo nos negócios. “Eu acho que o lado bom é que com força de vontade e determinação se consegue tudo. O Brasil é um país jovem e que ainda tem muito a crescer. Porém, o ponto negativo é que por aqui as regras nem sempre são muito claras. Nós não temos a estabilidade política e econômica necessária para os negócios. Para nós não importa muito se o dólar está alto ou baixo porque nós encontramos maneira para nos adaptar. O que faz o empresário ficar parado e sem saber muito como agir é quando essa mudança ocorre o tempo inteiro. Fora que os custos no Brasil são muito altos. Mas ainda bem que somos um povo muito criativo”, analisou.

A empresária destacou a criatividade do brasileiro como ferramenta fundamental para o empreendedorismo nacional (Foto: Reprodução)

A empresária destacou a criatividade do brasileiro como ferramenta fundamental para o empreendedorismo nacional (Foto: Reprodução)

Por fim, Márcia Oura ampliou os olhares para o futuro. Em 30 anos de história, inúmeras realizações e experiências singulares, a empresária contou que não para de sonhar. “Eu só quero sair da Green quando me aposentar. Eu amo o que eu faço e quero continuar aqui. Mas sei que isso não será pra sempre. Eu tenho consciência que a vida é finita e, para isso, estou treinando um ótimo time para tomar conta de tudo no futuro. Mas o nosso plano é poder estar cada vez mais presente e consolidado no mercado internacional. No entanto, eu não quero conquistar isso de qualquer jeito. Há todo um estudo e um projeto consistente para que esse nosso crescimento seja, de fato, um negócio”, disse a empresária Márcia que também tem planos para a carreira médica, que foi deixada de lado por causa do comprometimento incessante com a Green by Missako. “Eu sonho em conseguir contribuir para a ONG Médicos Sem Fronteira. Eu acho que essa será uma forma de eu realizar um trabalho voluntário e resgatar a minha formação. A medicina precisa ser sempre reciclada, porque novas doenças e tratamentos são constantemente descobertos. Então, eu acredito que não é mais possível eu voltar a atender como antes. Mas na ONG, eu poderia prestar serviços básicos e ajudar quem realmente precisa”, idealizou Márcia Oura que também deseja atuar em outros projetos sociais de forma mais ativa.

Pesquisas relacionadas