Gente & Comportamento

Day 17: último dia de Arena Banco Original recebe festa Bailinho e reúne celebs no Armazém 3. Saiba quem foi!

Nesta terceira vez que o evento agitou o festival promovido pelo banco Original, Rodrigo Penna, idealizador do Bailinho, apresentou o coletivo Bonobanco. Entre as pessoas, os atores do grupo fizeram três performances e intervenções artísticas

Publicado em 6 de fevereiro de 2017 | Por Julia Pimentel

Chegou ao fim! Depois de uma super maratona cultural com shows, festas e teatros, a Arena Banco Original fechou o ciclo do verão carioca em grande estilo. Ontem, Rodrigo Penna ocupou pela terceira vez o Armazém 3 com seu repertório plural e cenografia brilhante na festa Bailinho. No ano em que o evento completa uma década de história, o DJ e produtor cultural confirmou que o Bailinho é um sucesso por onde passa. Na plateia, a tradicional lista de celebs de Rodrigo Penna mais uma vez agitou a festa. Entre os presentes, direto de Miami, Carolina Dieckmann, Bruno de Lucca e a fã de carteirinha e presença fiel Luana Piovani e o marido, Pedro Scooby, marcaram presença.

Veja como foi: Day 1: Arena Banco Original lota Armazém 3 no Boulevard Olímpico com show de Nando Reis e participação de Roberta Campos. Veja o que rolou!

Veja como foi: Day 2: Dando início à programação multicultural Fernanda Abreu recebe Toni Garrido e Fausto Fawcett no palco da Arena Banco Original

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja como foi: Day 3: Arena Banco Original antecipa o agito do Carnaval carioca e recebe ensaios dos blocos da Favorita e da Preta com participações de MC Leozinho e Araketu

Veja como foi: Day 4: Arena Banco Original comemora os cinco anos do projeto Sambabook em uma noite de homenagens ao gênero centenário. “O samba é a trilha sonora do brasileiro”, disse Arlindo Cruz

Se, tradicionalmente, o evento já é um sucesso, ontem foi ainda mais especial. Para fechar a programação da Arena Banco Original, Rodrigo Penna potencializou a experiência Bailinho com a apresentação do coletivo Bonobando. Entre as pessoas que curtiam a festa, dez atores fizeram performances e intervenções artísticas como parte do espetáculo “Cidade Correria”. Como explicou e destacou os idealizadores e diretores do coletivo, Adriana Schneider e Lucas Oradovschi, somente em uma festa como a de Rodrigo Penna poderia haver uma interação entre teatro, música e arte tal como acompanhamos ontem. “Quando o Rodrigo idealizou este evento, ele trouxe sua veia do teatro. Para mim, ele é um artista completo. E isso abre oportunidade para que essa não seja só mais uma festa com um DJ legal”, analisou Adriana que reconheceu que performances artísticas já fazem parte do DNA da festa. “O Bailinho também traz um lugar afetivo com algumas pílulas, como ‘Somos Todos UERJ’ ou uma frase bacana sobre o momento político que estamos vivendo. Ou seja, o Bailinho está tentando costurar a festa e a política e nos mostrando que esses dois fatores estão unidos também”, completou.

Veja como foi: Day 5: Comemoração dos dez anos da festa Bailinho agita a Arena Banco Original, reúne celebs na pista do Armazém e traz Lúcio Mauro Filho de DJ. Veja o que rolou!

Veja como foi: Day 6: festa Pôr do Samba volta ao calendário carioca na Arena Banco Original e promove encontro de Péricles, Teresa Cristina e Mosquito 

Adriana Schneider e Lucas Oradovschi (Foto: Julia Pimentel)

Veja como foi: Day 7: festa Bailinho comemora dez anos de história na Arena Banco Original e reúne celebs na pista do Armazém. Veja quem foi!

Na prática, o coletivo Bonobando apresentou três performances que mostram as experiências de se morar em uma cidade como o Rio de Janeiro. Como fragmento do espetáculo “Cidade Correria”, os atores propuseram a ideia de que bárbaros poderiam invadir a urbe para recivilizar a nossa sociedade. “É um número muito arrebatador porque foi construído de forma totalmente coletiva, colaborativa e criativa. No elenco, os atores são moradores da periferia ou das favelas do Rio de Janeiro. Então, não são aqueles artistas de classe média que tiveram mais oportunidades e que, em geral, já fazem teatro”, apontou Adriana.

Veja como foi: Day 9: Arena Banco Original recebe Thiago Martins, Péricles, Mart’nália, Mosquito e Suel em encontro musical que celebra o samba e o pagode

Veja como foi: Day 10: Arena Banco Original resgata festa Rio de Verdade, sucesso nos anos 2000, e Rogê traz Maria Rita e Arlindo Cruz como convidados da noite. Saiba como foi!

Festa Bailinho ocupou a Arena Banco Original por três dias (Foto: Felipe Panfili)

Veja como foi: Day 11: Arena Banco Original é palco para mais uma parceria incrível: Os Paralamas do Sucesso fazem show e trazem Carlinhos Brown como convidado

Veja como foi: Day 12: Baile da Favorita agita Arena Banco Original co show de Ludmilla, que destacou a importância da festa de Carol Sampaio: “Mostra que o funk não é só apologia e palavrão”

A diretora do coletivo, inclusive, acredita que a origem dos atores ajude a traduzir o conceito criativo do espetáculo nas performances apresentadas. “Como é um número criado a partir da vivência dos atores, que em geral moram em favelas e na periferia e são negros, o enredo aborda muito dessa experiência pessoal de cada um em uma cidade que vive em guerra e com fronteiras. Esse trabalho tem uma pegada muito forte porque ele fala do Rio de Janeiro como um todo a partir das nossas experiências de vida. No enredo, nós tratamos de todas as condições nas quais vivemos hoje. Ao mesmo tempo que o Rio é uma cidade violenta, caótica, excludente, também é poderosa, maravilhosa, festiva e alegra. Ou seja, o espetáculo traz essa potência carioca”, analisou.

Veja como foi: Day 13: Jorge Aragão se apresenta na Arena Banco Original em comemoração aos 40 anos de carreira e Thiago Martins faz show com participação surpresa de Rogério Flausino

Veja como foi: Day 14: legado de Cazuza é celebrado em encontro histórico no palco da Arena Banco Original que reuniu artistas como Ney Matogrosso, Alcione e Baby do Brasil

(Foto: Felipe Panfili)

Veja como foi: Day 15: Capital Inicial faz show na Arena Banco Original com participação de Kiko Zambianchi e abertura da banda Dônica

Veja como foi: Jorge Ben Jor se apresenta na Arena Banco Original e recebe quadro de presente de fã artista: “Ele é o cacique do bem”, definiu pintor

Além da apresentação de ontem no Bailinho no último dia de Arena Banco Original, Adriana Schneider e Lucas Oradovschi contaram que o coletivo Bonobando também vão ocupar outro espaço super cultural do Rio de Janeiro. Em maio, o grupo apresenta no Teatro Ipanema, na Zona Sul, o espetáculo completo “Cidade Correria” e a peça infanto-juvenil “Jango Mamulengo”. Honrados e felizes com a oportunidade, os diretores do coletivo destacaram a importância de artistas da periferia e das favelas cariocas ocuparem um espaço tradicional da Zona Sul da cidade. Segundo Adriana Schneider, essa temporada do Bonobando no Teatro Ipanema resgata a essência e a identidade do centro cultural. “Nos anos 1980 e 1990, os grupos de jovens mais relevantes do cenário cultural do nosso país se apresentaram ali. O Teatro Ipanema é um palco histórico para a produção da juventude. Então, é uma forma de a gente voltar ao Teatro Ipanema e resgatar essa potência dos nossos artistas do futuro”, disse Adriana Schneider.

Pesquisas relacionadas