Gente & Comportamento

#Atitude50: nossa colunista Kika Gama Lobo fala sobre uma aula de balé que a fez dar piruetas na vida – literal e metaforicamente. Vem ler!

"A minha professora de balé, Fernanda Duarte, é bailarina profissional e coreógrafa. Além de linda, ótima líder, ela também sacou nossas necessidades e foca em ajudar na contração do períneo, dá muita repetição de braço e abdômen; nos ajuda a conhecermos melhor nosso corpo", escreve Kika

Publicado em 11 de Janeiro de 2018 | Por Junior de Paula

*Por Kika Gama Lobo

Você acha que fazer balé, depois dos 50 anos, ciente que nunca bailou nos Municipais da vida, não é para você? Nananinanão. Eu estou há mais de um ano fazendo aulas de ballet fit no STUDIO NIQUÊ do competente e gato professor de ginástica e coach de atletas de alta perfomance, Christian Quintão. Minhas colegas de balé têm idades diferentes. Nenhuma delas é expert na modalidade e temos corpos, pesos, fôlegos diferentes, mas juntas somos um time e tanto. Tem curadora de arte; jornalista; consultora de mercado de luxo; secretária profissional; artista… na unidade do Leblon as aulas também tem sua “ família” e quem entra no balé na maturidade não abandona jamais.

A postura muda; as pernas e braços enrijecem; você perde peso e ganha graça. A minha professora de balé, Fernanda Duarte, é bailarina profissional e coreógrafa. Além de linda, ótima líder ela também sacou nossas necessidades e foca em ajudar na contração do períneo, dá muita repetição de braço e abdômen; nos ajuda a conhecermos melhor nosso corpo e a usá-lo em momentos de crise como quedas; orienta sobre danos no labirinto e dores lombares e na cervical. Pelo que se vê, ela entende muito da máquina  da mulher madura.

Em dias alternados temos valsa, modinhas e toadas. A trilha sonora é clássica, mas, de repente, um Despacito. Usamos peso, bolas, fitas, barra, chão. Para as mais aplicadas tem alguns aulões aos sábados e apresentação de fim de ano com coreografia e figurino próprios. Fernanda, ao final de cada aula nos presenteia com um texto, que lê em voz alta, sempre durante nossa meditação. São trechos de mensagens de auto-ajuda; de mergulho interior; de chamamento para a vida. Desde que eu comecei a dançar, sou mais feliz. Tá esperando o que para mudar de vida? Vem bailar comigo!

STUDIO NIQUÊ 

Unidade Ipanema: Rua Visconde de Pirajá, 318 sala 209 – galeria em frente à loja Riachuelo
Unidade Leblon: Clube Campestre – Rua Alberto Rangel, 71
Informações sobre horários e preços com Luciana Malta pelo celular  21 – 995399440 e 998101139

Pesquisas relacionadas