Gente & Comportamento

#Atitude50: Kika Gama Lobo foi conhecer a técnica de defesa pessoal israelense KRAV MAGA, que ajuda o aluno a se proteger da violência no Rio de Janeiro

Os ensinamentos vão muito além de aprender a lutar, na verdade a parte primordial é saber se defender de qualquer perigo. O aprendizado é foi criado por Imi Lichtenfeld e mais tarde trazido para a América do Sul. No mês de março, a Academia KRAV MAGA do Grão Mestre Kobi oferecerá um plano contendo oito aulas para qualquer mulher

Publicado em 8 de Fevereiro de 2018 | Por Ana Clara Xavier

*Por Kika Gama Lobo 

Subi as escadas e, pelos urros, sabia que era terra de Malboro. O cheiro, de suor. O clima, de luta. Muitos homens. Muitos. E na minha frente, ele, Grão Mestre Kobi. Oitavo Dan, seja lá o que significa isso. Era meu primeiro contato com KRAV MAGA, técnica de defesa pessoal criada em Israel por Imi Lichtenfeld e trazida para a América do Sul, em 1990. Moradora do Rio, faixa de Gaza solar, Cidade Maravilha da alegria e do caos, achei por bem conhecer melhor esta prática que agrada jovens, homens, mulheres e até senhoras. A mulherada, aliás, a procura por motivos por vezes bem pesados. Assedio sexual, violência doméstica, ambiente inóspito no trabalho, profissionais da polícia, assistentes sociais em comunidades, profissionais de ensino em áreas de risco. Meu queixo caiu quando entrevistei as mais de dez mulheres que encontrei por lá. Uma, grisalha como eu, falou abertamente que sofreu na pele violência em casa. Não entrou em detalhes mas pude perceber que não era bolinho. Coisa punk. Outra – acreditem se quiser – se prepara para o Carnaval. Já foi agarrada pelos cabelos em outros blocos e agora busca defesa pessoal para lidar com os mijões, foliões, taradões. Faz sentido. E lá fui eu ser cobaia por uma noite. Graças ao Meste Leo (Leonardo Miller) , um home firme e delicado, ex-engenheiro mecânico que, ao levar uma facada, conseguiu através das primeiras aulas que recebeu na época se livrar da agressão, passei ilesa pelos golpes. Ele jurou ajudar os outros. Minha meta era me livrar de um aluno garotão, Felipe Vianna, musculoso, gato, suado, másculo. Se você tem problema de reposição hormonal amiga, se entrega nos braços de um deles que sua libido volta aos pulos. A pessoa veio pra cima de mim, me agarrou pela cintura, fungou no meu cangote e quis me imobilizar. Meste Leo – ao meu lado – me fez ver que através de poucos movimentos, precisos e firmes, eu, um piolho diante daquela escultura toda, podia me safar. Dedo no olho, mãos na face, perna no joelho e um leve chute no saco operaram milagres. Felipe caiu. Madeiiiiirrrraaaaaaaaa. Ploft no chão.

Não quis avançar muito mais. É preciso estar atenta e forte nas aulas. Por isso virei espectadora do aulão de Mestre Kobi. Muitos homens e uma mulher em sua aula. Gritos, comandos, técnica, muita técnica. O corpo, através da repetição, ganha memória muscular. Você ganha auto-confiança e serenidade. Os pilares da técnica – que não é luta, não é esporte de competição e não vai à jogos olímpicos, foca no físico e no mental. Situações extremas de stress e medo são apresentadas na aula. Simulacros de faca, correntes, paus, bastões, armas de fogo, cordas, chicotes e até machados fazem parte do treino. Parece sexta-feira 13 mas funciona muito bem para a vida. Em Israel, o KRAV MAGA faz parte do currículo escolar ao lado de matemática e biologia. Nas aulas você aprende a se defender e não a lutar. Ninguém lá bate, espanca, quebra, esmurra. Você só se defende. Excelente para treinar memória, foco – lida com seus medos mais profundos. Mestre Kobi já teve alunas que foram estupradas por mais de 5 homens. Meste Kobi treina exércitos. Mestre Kobi dá aulas na Polícia do Rio e para agentes de segurança nacional. Aulas externas – em praias (em mar aberto), em ambientes confinados (simulação de cativeiro, prisões, ônibus), treinos com areia, com olhos vendados, com limites extremos de stress. KRAV MAGA não é esporte, não é hobby, não é cult, não é moda. É uma necessidade. Quem duvida?

OBS IMPORTANTE: No mês de março, mês da mulher, na unidade de Botafogo, 8 aulas de graça para qualquer mulher interessada. Os temas da aula são focados em nosso universo. Aulas para como se defender de violência sexual, violência doméstica, assédio no trabalho, roubos de bolsas, sarros em ônibus e metrôs, roubos de correntes, brincos e anéis, assédio à nossos filhos e amigas. De graça! Não percam esta oportunidade

SERVIÇO

ACADEMIA KRAV MAGA
Centro Latino Americano Top Defense
Rua Sorocaba, 258
Botafogo – Rio de Janeiro
Tel: 21- 22263807
www.kravgama.com.br
facebook.com/mestrekobikravmaga

Procurar Sandra
Aulas do Mestre Kobi e Mestre Leo todos os dias em horários pela manhã e a noite

Pesquisas relacionadas

  • Ingrid Marie de Moraes

    Cuidado para não ter a impressão errada do publico do krav maga. Os alunos podem ser fortes ou magrinhos, finos ou gordos, homens, mulheres e até crianças. Não espere encontrar seu gato ou gata lá, pode ser que isso aconteça por acaso, mas não é com esse objetivo que fazemos a aula. Há mt respeito entre os alunos. O tatame não é um novo espaço para assédio, mas um lugar que te prepara para encarar uma possível situação de perigo no dia a dia.

  • Lucas de sousa pereira

    Parabéns pela matéria kida !!