Arte & Literatura

Newton Lima inaugura projeto no segundo andar da Sierra Maison, em São Paulo, e explora a linha de móveis modernos da tradicional loja. Confira!

Por 30 dias, nosso colunista ocupa os 180m² da Sierra Maison com sua característica colorida, democrática e encantadora. Por lá, o designer de interiores dividiu o espaço em seis ambientes: dois quartos de casal, uma sala de estar com televisão e outra sem, uma de jantar e a área externa

Publicado em 11 de abril de 2017 | Por Julia Pimentel

O designer de interiores Newton Lima presenteia o site HT com criatividade e talento em sua coluna. Dessa vez, além de conhecer a visão contemporânea de nosso colunista, conferimos de perto seu novo trabalho. Ontem, o HT e diversas outras personalidades, como a jornalista Astrid Fontenelle, estiveram em São Paulo para celebrar o projeto de Newton Lima na Sierra Maison. A tradicional loja de móveis e decoração do Brasil, que está presente em sete cidades, com fábrica em Gramado e flagship nos Jardins, abriu o seu segundo andar para arquitetos e designers em destaque criarem em cima dos produtos da grife. O start foi dado com Newton Lima. Batizado “Second Floor”, o projeto visa movimentar e explorar a coleção da Sierra a partir do olhar atento de alguns profissionais de São Paulo. E, claro, Newton Lima fez o début em grande estilo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por 30 dias, nosso colunista ocupa os 180m² da Sierra Maison com sua característica colorida, democrática e encantadora. A noite de inauguração foi incrível e contou com a presença de mais de 100 convidados que se deliciaram com as comidinhas da banqueteria Ghee. Por lá, Newton Lima dividiu o espaço em seis ambientes: dois quartos de casal, uma sala de estar com televisão e outra sem, uma de jantar e a área externa. Em comum em todos esses cômodos, Newton Lima explorou a contemporaneidade. “Eu já conheço a linha da loja há muito tempo e sei que a direção segue uma proposta mais clássica e tradicional. Mas, em uma visita à página da Sierra na internet, eu descobri uma grande variedade de móveis contemporâneos e de design arrojado. Então, eu decidi explorar isso, porque essa é uma linha da loja que muitos precisam conhecer. Por isso, no meu espaço, eu trago esses móveis mais atuais para apresentar para um novo público. Ou seja, quem ainda não conhece a Sierra, é apresentada a uma loja que, além de sua tradição, também tem contemporaneidade e modernidade”, contou.

Ambiente de Newton Lima para a Sierra Maison (Foto: Juan Guerra)

Com a proposta de trazer vigor e movimento para o “Second Floor”, Newton Lima combinou diferentes elementos em seu projeto. Pelos 180m², o arquiteto e designer usou os móveis e objetos da Sierra e, de fora, incorporou apenas a parte de quadros e tapeçaria. Entre sofás de couro chesterfield, mesa de lacca preta, tapetes super coloridos e obras dos artistas Claudia Liz, Isabelle Tuchband, Maria do Carmo Verdi, Aecio Sarti, Loro Verz, Virgílio Neves e Rogério Pedro, Newton apostou na funcionalidade para o ambiente. Segundo o designer, a ideia é que, além de inspirador, o projeto também pudesse se transformar em uma casa. “Como o espaço desse ambiente é muito grande, eu quis trazer para o meu projeto a possibilidade de morar aqui. Nesse ambiente, é possível dormir, conviver, comer etc”, completou.

Ambiente de Newton Lima para a Sierra Maison (Foto: Juan Guerra)

Desta forma, Newton Lima quer que, mais do que apenas um projeto dos sonhos de qualquer apaixonado por arquitetura e design, seu trabalho na Sierra Maison seja inspirador. Por lá, é possível captar as apostas do renomado arquiteto e incorporar à realidade de cada um. “Trazer o consumidor final para algo mais próximo da realidade. Eu quis fazer um projeto que tivesse desde as peças mais caras que a loja também possui a outras mais acessíveis e até à possibilidade de substituir por algo que já tenha”, destacou o colunista que acredita que essa ideia de reaproveitar conceitos e materiais seja o segredo para esse momento mais complicado no país. “A crise traz oportunidades. Quando a pessoa se vê sem dinheiro ou sem a vontade de investir, ela acha no que já tem possibilidades de criar e ressignificar. Essas mudanças podem vir de uma pintura na parede à troca da disposição dos móveis, ou até a adaptação de algo que estava esquecido. Enfim, tudo isso acaba trazendo uma nova vibração energética para aquele espaço”, ressaltou.

Ambiente de Newton Lima para a Sierra Maison (Foto: Juan Guerra)

E Newton Lima, de fato, acredita no poder desta criatividade e do reaproveitamento no âmbito da arquitetura e design. Como apontou, os interessados nesta temática podem buscar inspirações em grandes grifes e replicar a ideia do seu jeito depois. Assim, como Newton considerou seu ambiente na Sierra Maison, grandes espaços como esse tornam-se fóruns de referências para os criativos estarem sempre antenados às tendências do cenário decorativo. “As pessoas precisam se reinventar. É possível dar uma cara nova substituindo o revestimento de um sofá, trocando o tapete ou os quadros de um ambiente, por exemplo. Fora que dá para fazer permutas de objetos de decoração com amigos, ou até garimpar e se inspirar em home centers. Para quem quer, é só olhar para o lado que enxerga inúmeras possibilidades”, argumentou.

Ambiente de Newton Lima para a Sierra Maison (Foto: Juan Guerra)

Crente destas possibilidades, Newton Lima segue seu caminho estelar na arquitetura brasileira. Nesses anos, o colunista criou sua identidade profissional como projetos que misturam cores, gerações e formas de forma harmônica. Por falar nas características de Newton Lima, o designer contou que este DNA está presente em sua vida desde a infância. “Eu gosto muito de cores e misturas. Nos meus trabalhos há uma integração de estampas e de móveis de diferentes gerações e padrões. Eu nunca me contentei com combinações muito óbvias. Eu gosto de contar a história de um objeto, por exemplo, porque isso vai enriquecer muito mais a presença dele”, analisou.

Ambiente de Newton Lima para a Sierra Maison (Foto: Juan Guerra)

No assunto cores, Newton Lima é fã de combinações ousadas como as dobradinhas rosa com verde, com cinza e com amarela. Por sinal, o rosa é o tom do momento para o designer. Na contramão das chamadas cores da estação, Newton contou em sua coluna no site HT de sua aposta na cor e a importância de desmistificar o rosa. “Eu acho que precisamos quebrar esse estigma de que rosa é feminino ou que é cor de bebê. Existe uma gama de tons interessantíssimos que já aparece em móveis e padrões”, argumentou Newton que também destacou os tons de azul acinzentado.

Ambiente de Newton Lima para a Sierra Maison (Foto: Juan Guerra)

Por fim, não é só a Sierra Maison que abriga a genialidade de Newton Lima neste momento. Em paralelo as suas obras em casas e apartamentos pelo estado de São Paulo, o designer também assinará a vitrine da loja Secrets de Famille, no Shopping da Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. Com um mobiliário todo francês e as cores do espaço pontuadas por vermelho, azul e branco, da bandeira do país, Newton se propôs a traduzir o espírito da Riviera francesa em solo carioca. “O meu desafio foi transformar a loja do Rio na Riviera, enquanto São Paulo, que eu também fiz, é a Provence. Então, vamos transformar aquela loja em um ambiente de praia, que faz todo o sentindo quando estamos falando do Rio”, contou o arquiteto e designer Newton Lima.

Ambiente de Newton Lima para a Sierra Maison (Foto: Juan Guerra)

Pesquisas relacionadas