Arte & Literatura

Newton Lima faz uma imersão no Marrocos e conta em sua coluna todas as cores, experiências e inspirações que presenciou por lá: “Inesquecível!”

Conheceremos as principais cidades pelas quais ele passou - como Fez, Marrakech, Rabat e outras - , fechando com dicas bastante interessantes. Espero que curtam!

Publicado em 17 de abril de 2017 | Por Junior de Paula

“Salam Aleikum” expressão muçulmana que tem como significado “Que a paz esteja convosco”. Ilustração de Claudia Liz

* Por Newton Lima (@newtonlimaofficial)
www.newtonlimainteriores.com.br

Aventurar-se é preciso

Está inseguro quanto a cor da parede? Teste três tonalidades antes de pintá-la por inteiro. Não tem certeza sobre a cor do sofá? Primeiro tente mudar as almofadas ou tapete. Quer investir em uma obra de arte incrível, mas tem dúvida quanto ao tamanho e impacto no ambiente final? Solicite um empréstimo prévio para averiguações.

Façamos das nossas escolhas algo imprevisível, e o resultado será surpreendente. Só não vale desistir!

Admirador das cores, fui para o Marrocos buscar novas inspirações e compartilho com vocês essa experiência inesquecível. Passaremos rapidamente pelas principais cidades, fechando com dicas bastante interessantes. Espero que curtam!

Mais fotos podem ser conferidas no meu instagram @newtonlimaofficial

Casablanca – o centro financeiro

Principal porta de entrada no país, Casablanca já teve outro nome – Anfa – até meados de 1500. Sua arquitetura simples constitui de uma mistura de estilos com predominância da cor branca e palmeiras espalhadas por toda a cidade. Destaque para a maior Mesquita do pais – Hassan II, de onde tradicionalmente se ouvem as 5 chamadas diárias para oração.

Tomadas do filme homônimo (Casablanca, 1942) tentam atrair a atenção para o ambiente colonial, embora tais filmagens jamais tenham sido realizadas por ali.

– Onde ficar: Sofitel Casablanca (ótima localização, com vista para a Mesquita)

– Imperdível: Ricks’ Cafe (aquele do filme), mas com reserva, sempre

Cores nos detalhes e mosaicos complexos chamam a atenção nas estruturas externa e interna da mesquita Hassan II, em Casablanca.

Rabat – a capital politica

Seus monumentos e principais pontos turísticos talvez sejam os que mais atendam as nossas expectativas quando pensamos no Marrocos: grandes construções com características medievais, afrescos e paisagismo típico do oriente médio.

Aqui já é possível encontrar – em proporções timidamente menores – mercado de alimentos, peças de decoração e souvenirs tradicionais.

– Onde ficar: Hotel Mandarine (um pouco afastado, porém bastante característico)

– Imperdível: tomar um chá marroquino no Jardim Menara

Afresco em porta de Rabat / Mausoléu de Mohamed V / Cerâmicas locais

Chefchaouen – a cidade azul

Ao Norte, quase na divisa com o sul da Espanha e há cerca de 5 horas de Rabat fica a mística cidade de Cefchaouen. Um ponto curioso: o povoado foi pintado de azul pelos próprios moradores a cerca de apenas 20 anos, como parte de uma estratégia econômica para atrair o turismo e alavancar os recursos locais. Tal plano foi muito bem-sucedido – hoje a cidade está dentre os 5 destinos mais procurados por turistas no Marrocos. O vilarejo principal é composto de trilhas para se percorrer a pé onde lojas, moradores e visitantes disputam o estreito espaço de suas ruelas.

– Onde ficar: Pousada Chez Aziz (pesquise muito bem os hotéis, pois há limitação)

– Imperdível: Comer o tradicional Tagine nos restaurantes da Praça Outa Haman

Vista da cidade de Chefchauoen / detalhes das ruas estreitas, onde predominam os tons de azul

Volubilis & Meknes – relíquias e sítios arqueológicos

Ruínas e registros históricos podem ser conferidos no sítio de Volubilis na cidade de Moulay Idriss onde aspectos evidentes da construção romana e incríveis mosaicos preservados recebem milhares de visitantes todos os anos. Já Meknes impressiona por sua estrutura imperial, com edificações históricas abertas ao público, como o Mausoleu do Cheikh El Kamel.

Onde ficar: são vilarejos pequenos, a hospedagem pode ser em Fez

Imperdível: visita guiada ao sitio arqueológico (os guias falam qualquer idioma!)

Tomadas do sítio arqueológico de Volubilis e ruinas em Meknes

Fez – tradição e cultura

Tudo o que se pensa em matéria de história e costumes locais pode ser conferido na cidade de Fez. A Medina (aglomerado urbano e comercial) é um verdadeiro labirinto, sendo de fundamental importância a companhia de um guia local durante a visitação. Cerâmicas de qualidade são encontradas aqui – tive a oportunidade de conhecer uma fábrica de mosaicos, onde acompanhei todo o processo – essencialmente manual – desde a concepção da argila até a montagem final e colagem das peças. Tingimento de couro, os famosos tapetes,artefatos em jade e amuletos… convivem lado a lado em meio a um caos encantador.

Tomada superior da cidade de Fez / peças artesanais a venda / tanques para tingimento de couro

No quesito vestuário, predominam os Kaftans para mulheres e Djellabas para os homens. O tradicional chapéu masculino – Barrete – representa a adesão dos usuários a fraternidade.

– Onde ficar: Hotel Riad Palais (vista incrível da cidade)

– Imperdível: jantar no restaurante Al Fassia (com reserva)

Vestimenta típica local: barrete e djellaba

Marrakech – a veia turística

Na cidade mais famosa e, por consequência, mais procurada do Marrocos os edifícios podem ter, no máximo, 4 andares e, a exemplo de da cidade azul de Chefchauoen, aqui todas as construções são pintadas na cor terracota. O Souq (mercado de variedades) junto da praça Djemaa são os pontos turísticos mais procurados. Ao contrário dos artefatos encontrados em Fez, aqui há muita coisa de origem chinesa com preços e possibilidades alternadas.

Música, temperos, estampas e padrões de Marrakech

Na praça Djeema pode-se desde fazer uma tatuagem de hena e até enrolar-se numa cobra… a critério do freguês!

– Onde ficar: Hotel Mamounia (dedique pelo menos 1 dia para conhecer as instalações)

– Imperdível: substitua a tradicional massagem por um Hammam (banho marroquino)

Aventuras pela praça Djeema, Marrakech

Garimpo e dicas

Eu não poderia deixar de registrar as impressões assimiladas nessa imersão cultural:

– É fundamental ter um guia nas cidades de Fez e Marrakech pelas complexidades logísticas;

– Negociar é preciso! Por fim, desista da compra e saia da loja – o vendedor irá atrás de você com uma contraproposta atrativa;

– Observe atentamente as possibilidades na mistura de cores e padrões: acabamentos e estampas aparentemente opostos podem assegurar identidade ao seu projeto;

– Os itens de qualidade superior estão em Fez: artefatos em cerâmica cinza (GrayClay) são, inclusive, os mais resistentes para viagem;

– Itens de maior volume podem ser despachados diretamente pelas lojas até sua casa, mas vale um estudo prévio em torno do valor do frete e impostos;

– A tatuagem de hena pode causar alergia em algumas pessoas. Teste antes!

– A maioria das cobras são inofensivas. Mas nem todas, portanto, cuidado!

Hoje fico por aqui, fechando essa coluna com uma foto do suntuoso hotel Mamounia, em Marrakech.

Shukran! (Obrigado)!

Leia Mais: O Site HT tem a honra de apresentar o designer de interiores e nosso novo colunista Newton Lima, que, toda segunda-feira, vai falar de arquitetura, design e decoração 

Leia Mais: Newton Lima fala sobre pequenos detalhes que fazem toda a diferença na sua casa. “Na contramão das teorias, as mudanças vêm de fora pra dentro”

Leia Mais: Em sua coluna semanal sobre design, arquitetura e decoração Newton Lima explica: “Design: a concepção de um produto no que se refere a sua forma física e funcionalidade”

Leia Mais: Newton Lima, nosso colunista cool de design, arquitetura e decoração, entra no clima do Natal e dá dicas sensacionais de presentes e de como montar a árvore. 

Leia Mais: Em sua coluna de design, decoração e arquitetura, Newton Lima dá dicas de como escolher o tapete ideal e sobre a funcionalidade dos ambientes

Leia Mais: Newton Lima em sua coluna de design, decoração e arquitetura no site HT dá dicas infalíveis para criar a iluminação correta de um ambiente

Leia Mais: Newton Lima fala sobre a importância dos quadros em um projeto de decoração: “A Arte não tem preço, e o valor de uma obra é você quem dá”

Leia Mais: Newton Lima dá dicas de como escolher a cor certa para a sua casa: “Elas podem ser tanto sensual e passional quanto calmante e de meditacão”

Leia Mais: Em sua última coluna de 2016, junta o universo dos quartos infantis às raízes do artesanato brasileiro

Leia Mais: Newton Lima mostra os bastidores e os profissionais responsáveis por mais um passo importante em sua trajetória: o lançamento de seu novo site

Leia Mais: Newton Lima facilita o trabalho de quem pode optar pelo home office e apresenta as melhores opções de como montar o escritório perfeito

Leia Mais: Newton Lima investiga a arte com toques geométricos e poéticos de Antonio Bokel e os móveis com pinceladas modernistas e cubistas da “,OVO”

Leia Mais: Nosso colunista de design, decoração e arquitetura, Newton Lima ensina a arte de preparar uma mesa impecável para receber em casa

Leia Mais: Em sua coluna de design, arquitetura e decoração, Newton Lima conversa com a artista plástica Katia Wille

*Formado em administração de empresas e com MBA em gestão de Negócios, o designer de interiores, realizador e cenógrafo se reinventou recentemente, quando abriu a Newton Lima Interiores e viu seu nome crescer. Nas redes sociais ele já soma mais milhares de seguidores no Instagram (@newtonlimaofficial), por conta da sua curadoria de imagens e assuntos, fruto de seu olhar atento e muito criterioso. E é isso que podemos esperar em sua coluna semanal no site HT: o design brasileiro e do mundo, arquitetura, decoração e o que mais couber e vier do seu radar ligado 24 horas por dia

Pesquisas relacionadas