Arte & Literatura

Newton Lima, expert em design, arquitetura e decoração, levanta a questão: De onde as coisas vêm, quanto tempo elas duram e para onde elas vão?

A coluna desta semana ainda tem papo com o gênio Domingos Tótora, questionamentos sobre sustentabilidade, o melhor jeito de posicionar suas mesas laterais e centrais em um projeto e muito, muito mais

Publicado em 14 de novembro de 2016 | Por Junior de Paula

* Por Newton Lima (@newtonlimaofficial)

Ilustração de Claudia Liz

Ilustração de Claudia Liz

Bom dia! Estamos no momento mais oportuno para ouvir ou dizer: “Nossa, o ano voou…” Fechamos um período de crise, de impeachment, de eleições, de incertezas, e de esperanças. Mas a renovação de expectativas é nata na nossa cultura – vivemos na certeza de que não há situação que dure para sempre, e acreditamos nisso! No decorrer desse ano vimos muitas mudanças, algumas lojas fecharam, outras se mudaram, empresas deixaram o país…. Muitos se queixaram, enquanto outros vislumbraram oportunidades. Reflexões que soam como piegas são reveladoras na verdade, pois a partir delas buscamos caminhos alternativos para driblarmos nossos próprios conceitos em torno do que seria essencial ou supérfluo.

O design interfere e nos faz refletir!
Olhando para a sua mesa de jantar ou estante da sala: você solicitou o certificado de procedência da madeira quando foram adquiridas? O design atual observa esse quesito como ponto de partida no desenvolvimento de um novo projeto – pesquisas e investimentos em materiais alternativos são feitos em prol da utilização da madeira de reflorestamento; analisar as estatísticas em torno da durabilidade x coleta adequada de itens retornáveis faz parte da rotina desses profissionais. Muitas são as iniciativas na origem, mas de que forma podemos colaborar ativamente nessa causa?

Diminuir o consumo a partir da reutilização do que temos em casa seria um bom ponto de partida – isso requer acessarmos o designer existente em cada um de nós: o sofá da sala pode ser revestido com tecidos especiais, a cômoda antiga pode ser lixada, pintada e ter seus puxadores substituídos. Podemos trocar a moldura daquele quadro especial e revisitar a distribuição dos móveis. Um jarro de água pode ser um vaso de flores, ao passo que o criado-mudo atende como uma charmosa mesa lateral.
Sim, somos sustentáveis sem muito esforço, e por tabela, ainda economizamos!

fullsizerender-2

SUSTENTABILIDADE para mim é o que se faz, e não o que se diz”.
Domingos Tótora

Tendenciosamente, sempre evitamos seguir um caminho desconhecido. Mas se não arriscarmos, como saberemos o que nos aguarda? Muitos relacionam peças de design a preços altos, mas esse ramo é muito mais democrático do que muitos pensam ser.
Há cerca de 15 anos, o designer Domingos Tótora, iniciou um brilhante trabalho criando móveis e adornos a partir de papelão reciclado. Em seu atelier, localizado na cidade mineira de Maria da Fé, possui uma equipe que atua de maneira artesanal transformando suas criações em pecas de design com estilo próprio e inconfundível.

domingos-totora-1

Da conversa que tivemos, registro algumas frases que falam por si só:

”Há quinze anos quando comecei meu trabalho, ninguém falava disso, e agora parece que se tornou uma maneira de se promover… a fala tem que ter a prática”.

“O lixo é a oferta que mais cresce. Fazer um objeto tem que ter sentido”.

“As pessoas falam muito em madeira de demolição. Não entendo isso”. “A quantidade de áreas devastadas é imensa e a quantidade de madeiras deixadas no chão também. Olha o que estão fazendo com o jacarandá…”

domingos-totora-2

O livro oficial com a obra completa de Domingos Tótora pode ser adquirido diretamente no seu website: www.domingostotora.com.br.

Dicas da semana: Sala de Estar – Parte II

Na coluna anterior falamos do sofá, da parede e relembramos a ordenação das almofadas. Pois bem, hoje abordaremos as mesas de centro e laterais.
Afinal, quando é realmente necessário usá-las? O espaço disponível no ambiente determina a funcionalidade e permanência dessas mesas.

– A função da mesa de centro é servir de apoio aos que estão sentados no sofá. Poltronas também poderão ser suportadas por esta ou por mesas laterais. Sendo assim, o tamanho e posicionamento da mesa de centro deve atender a demanda. Se o espaço for restrito, vamos eliminar essa peça, pois uma mesa de centro jamais deverá comprometer a circulação das pessoas pela sala.

Além de servir como assentos adicionais, os pufes podem fazer a vez de apoio para bandejas sempre que houver necessidade.

– Mesas laterais também atendem os que estão sentados no sofá ou poltronas. Uma delas, geralmente acomoda uma luminária, pois um ponto de luz adicional num canto da sala faz toda a diferença.
Vejam algumas sugestões de layout nos esquemas a seguir:

Esquema A: Mesa lateral e central atendem o sofá de canto sem necessidade de deslocamentos.

fullsizerender-1-1

Esquema B: Mesas laterais atendem as poltronas e mesa central atende o sofá sem necessidade de deslocamentos.

fullsizerender-3-1

Esquema C: Tanto a mesa lateral quanto a mesa central atendem aos assentos com possibilidade de deslocamento dessas pecas.

fullsizerender-4

Composições sobre as mesas laterais e centrais:

– Mesas laterais: esteticamente quantidades ímpares são sempre mais harmônicas, então aposte nessas combinações: luminárias, livros/revistas, cinzeiros, porta-retratos, pequenos vasos, velas e suportes para controle remoto.

– Mesas centrais: espaços livres são essenciais; livros compõe com elegância e bandejas servem de apoio aos copos e objetos pequenos. Vasos com flores ou adornos mais altos devem ficar nas extremidades, nunca no meio da mesa, evitando barreiras visuais entre os assentos ou mesmo entre o campo de visão e a TV.

mesacentro

Ele está chegando, e na próxima semana montaremos nossa árvore de Natal em apenas 3 passos!

Até lá!

Leia Mais: O Site HT tem a honra de apresentar o designer de interiores e nosso novo colunista Newton Lim, que, toda segunda-feira, vai falar de arquitetura, design e decoração 

Leia Mais: Newton Lima fala sobre pequenos detalhes que fazem toda a diferença na sua casa. “Na contramão das teorias, as mudanças vêm de fora pra dentro”

Leia Mais: Em sua coluna semanal sobre design, arquitetura e decoração, Newton Lima explica: “Design – a concepção de um produto no que se refere a sua forma física e funcionalidade”

Leia Mais: Newton Lima, nosso colunista cool de design, arquitetura e decoração, pergunta: “Você já considerou ter uma parede da sua casa com a arte de um grafite?

*Formado em administração de empresas e com MBA em gestão de Negócios, o designer de interiores, realizador e cenógrafo se reinventou recentemente, quando abriu a Newton Lima Interiores e viu seu nome crescer. Nas redes sociais ele já soma mais milhares de seguidores no Instagram (@newtonlimaofficial), por conta da sua curadoria de imagens e assuntos, fruto de seu olhar atento e muito criterioso. E é isso que podemos esperar em sua coluna semanal no site HT: o design brasileiro e do mundo, arquitetura, decoração e o que mais couber e vier do seu radar ligado 24 horas por dia

Pesquisas relacionadas

  • Victor Pessanha

    Espetáculo de conteúdo! Parabéns!!!