Arte & Literatura

Newton Lima, colunista de arquitetura, decoração de design, fala sobre a arte do garimpo dos antiquários e conta como tirar o melhor proveito dessa conexão com recordações do passado

Para conhecer melhor este universo, ele conversou com os nomes por trás do NN Antiques, sociedade entre o jovem arquiteto e colecionador Raphael Nasralla e o economista Tadeu Nasser, sócio da antiga Stiledoc, dois apaixonados por décor do século 19 e do século 20 – neste, especialmente de suas décadas de 1930 e 40, 1970 e 80.

Publicado em 18 de maio de 2017 | Por Junior de Paula

Ilustração: Claudia Liz / Fonte: ambientação no antiquário NN Antiques

Ilustração: Claudia Liz / Fonte: ambientação no antiquário NN Antiques

Por trás da história…

* Por Newton Lima (@newtonlimaofficial)
www.newtonlimainteriores.com.br

Sim, nossas lembranças nos acompanham, invariavelmente. Buscamos, ainda que de maneira inconsciente, estabelecer uma espécie de conexão com recordações do passado, um tempo quando algo especial aconteceu e no qual nos percebemos satisfeitos por alguma razão. Por vezes esse elo se faz presente em nossas rotinas por intermédio de um móvel herdado, de uma aquisição numa viagem, ou como resultado de um garimpo por algo que desejamos. Nessa trajetória esbarramos neles: nos antiquários! Essa coluna busca apresentar, esclarecer e desenvolver o tema a fim de que saibamos resgatar o que eles oferecem de melhor: o valor agregado.

Um referencial

Da sociedade entre o jovem arquiteto e colecionador Raphael Nasralla e o economista Tadeu Nasser, sócio da antiga Stiledoc, surge o antiquário NN Antiques, com as iniciais dos sobrenomes dos dois apaixonados por décor do século 19 e do século 20 – neste, especialmente de suas décadas de 1930 e 40, 1970 e 80.

Coleção de muranos Fratelli Toso Itália anos 50/ Par de abajoures em marmore Italia dec 1970/ Aplique em cristal Maison Jansen França anos 40/ Tapeçaria Diana a Caçadora França anos 30/ Sofá França Sec XIX/ Pendant de Gueixas era Meiji

Coleção de muranos Fratelli Toso Itália anos 50/ Par de abajoures em marmore Italia dec 1970/ Aplique em cristal Maison Jansen França anos 40/ Tapeçaria Diana a Caçadora França anos 30/ Sofá França Sec XIX/ Pendant de Gueixas era Meiji

Trabalhando juntos desde 2014, eles montaram na casa da Alameda Franca, 631, nos Jardim Paulista, toda original em estilo Art Déco, e com nove ambientes internos, um mix dos respectivos acervos que vem sendo enriquecido todos os dias com “novidades”, nos estilos mais variados – do Grotto veneziano e, fortemente, do Art Déco até o móvel japonês, ou Império, ou mesmo Biedermeyer.

Esculturas Guanyin China final sec XIX / Vasos em cerâmica Carters Alemanha dec 60 / Esculturas em madeira policromada Sudeste Asiático sec XIX / Grupo escultórico Art Deco em Bambotin Portugal anos 30 / Busto art Deco Goldscheider designer Rudolf Knörten Áustria anos 20 / Vaso Art Deco Amphora Checoslováquia anos 20/ Caixa art Deco em rosewwod França anos 30

Esculturas Guanyin China final sec XIX / Vasos em cerâmica Carters Alemanha dec 60 / Esculturas em madeira policromada Sudeste Asiático sec XIX / Grupo escultórico Art Deco em Bambotin Portugal anos 30 / Busto art Deco Goldscheider designer Rudolf Knörten Áustria anos 20 / Vaso Art Deco Amphora Checoslováquia anos 20/ Caixa art Deco em rosewwod França anos 30

Mais que um antiquário de peças exclusivas e escolhidas a dedo, vindas da Europa (França, Inglaterra, Alemanha, Dinamarca, Itália, Portugal), da África ou do Oriente – Japão e China –, e mesmo brasileiras de ótima qualidade, o antiquário NN Antiques é também um escritório de arte, pois gravuras são alguns dos itens prediletos de Tadeu, que sabe oferecer um pot-pourri variado para seus clientes, colecionadores e amantes do antiquariato.

Vaso Art Deco Amphora motivo passaros Techoslováquia anos 20 / Prato azul Gouda Holanda Seculo XX / Bandeja em ceramica por le Garrec França anos 30 / Comoda Biedermeier Austria sec XIX / Biombo em tempera sobre madeira Brasil dec 1940

Vaso Art Deco Amphora motivo passaros Techoslováquia anos 20 / Prato azul Gouda Holanda Seculo XX / Bandeja em ceramica por le Garrec França anos 30 / Comoda Biedermeier Austria sec XIX / Biombo em tempera sobre madeira Brasil dec 1940

Em visita ao NN antiquário, trouxe para nossa coluna alguns questionamentos pertinentes, prontamente respondidos pelo Raphael e Tadeu:

NL – Para o grande publico, qual seria a definição mais abrangente do conceito de “Antiquário”?
NN – A definição mais tradicional para a palavra antiquário, consiste em um estabelecimento que comercializa peças de mobiliário e objetos com mais de cem anos de existência. Atualmente, essa noção de antiquário é encarada de maneira mais contemporânea e descontraída, comercializando não somente objetos centenários, mas peças que marcaram época pelo estilo e beleza.

 

Biombo em tempera sobre tela França inicio do sec XIX / Poltrona em laca Dinastia Qing China sec XIX

Biombo em tempera sobre tela França inicio do sec XIX / Poltrona em laca Dinastia Qing China sec XIX

NL Nos dias de hoje, onde surgem novos designers de pecas e mobiliário a cada dia com grande visibilidade na mídia, e difícil manter o interesse do publico sobre os itens garimpados?
NN – Em meados do século XVII, Lavoisier cunhou a célebre frase “Nada se cria, tudo se transforma”. Esse mesmo pensamento se aplica ao mercado de design: se analisarmos os produtos voltados para decoração, atualmente, nota-se a influência do passado, cada vez mais presente nas peças contemporâneas. É necessário também levar em consideração as peças atemporais, móveis e objetos cujas características transcendem a questão de “época”.

Centro de mesa Paul Millet Vermelho França anos 30 / Backlight de teatro França anos 40 / Bandeja Bauhaus / Bordado era Meiji Japão sec XIX

Centro de mesa Paul Millet Vermelho França anos 30 / Backlight de teatro França anos 40 / Bandeja Bauhaus / Bordado era Meiji Japão sec XIX

NLNa curadoria de vocês, ja entrando no século XX, temos abrangência das décadas de 1930-40 e depois 1970-80. O que nos dizem sobre os anos 1950 e 60?
NN – O acervo da NN Antiques, de fato, é constituído por peças que, em sua maioria, pertencem ao século XX, porém, não descartamos a possibilidade de utilizar móveis ou objetos manufaturados em outros séculos para complementar uma decoração contemporânea. Na verdade, não escolhemos as peças pela década em que foram feitas, mas sim por estilos e materiais em que são confeccionadas. É possível encontrar, dentre o acervo da loja, peças pertencentes às décadas de 50 e 60, no entanto, não me refiro aos ditos “móveis modernos”, caracterizados pelas linhas retas e o uso do jacarandá como matéria-prima. Esse estilo não faz o gênero da loja e não complementa o acervo.

Comoda , espelho e cadeira venezianas no estilo Neo Rococó Itália final sec XIX

Cômoda , espelho e cadeira venezianas no estilo Neo Rococó Itália final sec XIX

NLContar a historia por traz de cada peca ou mobiliário faz parte do processo de venda? Por experiência, a grande procura se da pela estética propriamente dita ou pela representatividade de um item?
NN – Sim, certamente as informações sobre procedência, estilo e manufatura fazem parte do processo de venda. O acervo NN Antiques é o resultado de uma curadoria, é a soma do impacto visual com o conceito da loja, aliado a um bom atendimento, sempre alimentando o consumidor com informação.

Tadeu Nasser – NN ANTIQUES

www.nnantiques.com.br
@nnantiques
Alameda Franca 631, São Paulo SP Tel. (11) 3263-0798 (11) 99665 6631

Por hoje ficamos por aqui!

Ate a próxima!

Pesquisas relacionadas

close-link