Arte & Literatura

Em sua coluna semanal sobre design, arquitetura e decoração, Newton Lima explica: “DESIGN: a concepção de um produto no que se refere à sua forma física e funcionalidade”.

O designer de interiores, realizador e cenógrafo e o nome por trás da Newton Lima Interiores já é uma referência nesse universo e assina toda segunda-feira uma coluna aqui no site HT. A desta semana, fala ainda sobre marcenaria e dá dicas de como unir estética e praticidade

Publicado em 31 de outubro de 2016 | Por Junior de Paula

ilustra-coluna-2-face

* Por Newton Lima (@newtonlimaofficial)

Bom dia! Na coluna dessa semana proponho nos aprofundarmos um pouco mais no conceito da palavra “design”. Todos dizem, uns dominam, outros subtendem, alguns simplesmente repetem… Aqui não cabe avaliação de conhecimento – a sugestão seria alinharmos o entendimento e seu propósito.

Quando estávamos no colégio e matemática era um bicho de sete cabeças: por que X e Y? E para que servem os parênteses e colchetes? Uns tinham uma visão mais pragmática em torno do raciocínio lógico e ordenado já outros tentavam listar exemplos com as possibilidades de escolha e prioridades nas ações. No fundo, ali tínhamos um grande exercício em torno das aptidões de cada um.

Busco essa situação para dizer que vou substituir o título dessa coluna, com o significado “Aureliano” da palavra “design” por exemplos práticos, e dessa forma sairemos todos com a lição na ponta da língua!

O que seria inovar?

A exemplo de Zanine Caldas, o conhecimento acadêmico jamais limitou o poder criativo, mas inovar requer domínio de técnicas e aprimoramento constante.

Então, qual seria o limite real entre o produto original e o revisitado? Para essa pergunta caberia uma coluna especifica, mas costumo dizer que as melhores invenções são aquelas que nos despertam a pergunta: “Como não pensei nisso antes?”, então vamos reconhecer e valorizar os nossos pares e antecessores criativos.

Vale ressaltar que o nosso mobiliário obtém cada vez mais destaque no cenário global; nomes como Jader Almeida, Índio da Costa, Domingos Tótora e Fernando Jaeger acumulam diversas premiações no setor, tanto nos quesitos de funcionalidade quanto sustentabilidade; a seguir algumas peças de destaque desses gênios:

captura-de-tela-2016-10-31-as-08-29-47

Jader Almeida, Índio da Costa, Domingos Tótora e Fernando Jaeger, respectivamente

Em tempo, grandes redes como Tok&Stok, apoiam inciativas voltadas ao design e comercializam diversas peças a preços acessíveis por conta do ganho de escala na produção. Canais como esse têm um papel fundamental na divulgação do trabalho de novos expositores, pois é através deles que grande parte das pessoas tem o seu primeiro contato a informações relevantes dos designers e acesso aos processos de fabricação.

E quem mantém essa roda girando?

Quem me acompanha no Instagram – @newtonlimaofficial – já pode conferir que minhas postagens são, na grande maioria das vezes, lançadas na forma de quadrantes, onde combino projetos autorais, experiências, curadoria e garimpo numa só imagem, unindo-as por um eixo harmônico, como a cor ou estilo. É uma maneira didática que encontrei para expor o meu trabalho.

Os designers fazem de suas criações um exemplo da sua própria verdade.

Recentemente estive com o arquiteto e designer de mobiliário André Furtado, criador da premiada mesa lateral DELTA, e numa conversa informal confirmei que sua inspiração vem de um agrupamento de referências externas: da moda, da cidade, da arte, da fotografia, ou seja, de tudo aquilo que tem forma e função.

“Gosto de me inspirar em elementos, materiais, formas e texturas de outras décadas. Em meus desenhos busco trazer para os dias de hoje, de uma forma atual, o que já foi sucesso há anos atrás”, completou André.

Na divulgação de um novo produto, algumas barreiras são encontradas, então perguntei ao André de que forma um novo designer pode driblar esse percalço:

“Acredito que todo profissional que está se lançando no mercado bate de frente em quesitos como encontrar compradores ou divulgar um produto, mas acho que de forma geral a preocupação com a aceitação do público é um fator forte no meu processo de criação. Hoje em dia o nível dos profissionais está cada vez mais alto, correr atrás de um espaço para divulgar um desenho ou protótipo se tornou uma grande competição”.

captura-de-tela-2016-10-31-as-08-29-59

Mesa Delta e seu autor, André Furtado (Foto: divulgação)

Ainda nessa oportunidade, estive com o arquiteto Jorge Elmor, criador da Poltrona PELICANO, já em comercialização e considerada um hit pelos formadores de opinião.

Jorge acredita que o design propõe sensações que influenciam o nosso comportamento:

“A marquise do Ibirapuera é tão convidativa e informal quanto a poltrona Mole de Sérgio Rodrigues, e a maneira como nos apropriamos daquele espaço ou deste móvel é decorrência de seu design”, afirma.

Comento que é preciso lapidar o empreendedorismo em tempos de crise, e pergunto quais são suas estratégias atuais:

“Se a peça tiver um bom design terá aceitação. Por bom design entenda-se harmonia na forma, boa ergonomia e conforto, preço, durabilidade e inovação. Não crio modismos nem ‘fast design’. Sou adepto do ‘slow design’. Gosto do trabalho autoral e artesanal, da qualidade do acabamento e da durabilidade. Eu acredito no consumo mais sustentável e para isso um produto deve durar gerações. Essa sustentabilidade está traduzida no uso consciente dos materiais e na durabilidade do produto. Comprar um produto para ser utilizado por 2 anos e jogado fora é completamente impensável nos dias de hoje!”

captura-de-tela-2016-10-31-as-08-30-08

(Foto: divulgação)

Até o dia 27 de novembro, as criações de André Furtado (@studioa.furtado) e Jorge Elmor (@jorge_elmor) entre outras, seguem expostas na mostra “Novos Talentos Brasileiros” que acontece junto ao “Morar Mais” na sede do Clube de Regatas do Flamengo, no Rio de Janeiro. Super oportunidade!

E falando em mobiliário e design…

Não podemos deixar as marcenarias de lado. Quer sejam executados por marceneiros locais ou por grandes franquias no mercado, esse nicho tem grande representatividade na otimização de espaços. Armários de cozinha, closets, estantes sob medida…

Aliás, estantes! Aqui o design estará presente tanto na estrutura do móvel quanto na disposição atribuída na sua arrumação, então, papel e caneta na mão:

  • No projeto ou escolha da estante, não deixe de considerar sua funcionalidade: prateleiras com regulagem de altura resolverão qualquer desejo de ajustes no curto prazo. Quanto mais livros, mais prateleiras.
  • Ordenação dos livros:

– Empilhe todos os seus livros no chão e separe por tema; foi dessa forma que você os encontrou na livraria, e assim você poderá acessá-los a qualquer momento em casa (culinária, artes, viagens, decoração, fotografia, etc.).

– Com o tempo, as prateleiras tendem a envergar por conta do peso dos livros, então opte pela ocupação das extremidades, como ilustro na imagem a seguir.

– Para criar um efeito visual interessante, disponha os livros nos sentidos vertical e horizontal; esse último também servirá como apoio aos verticais, evitando tombamentos.

– A estante é grande demais para a quantidade de livros que você possui? Pequenos quadros apoiados ao fundo das prateleiras preenchem os espaços com arte e tiram a impressão do vazio.

Objetos:

– Adornos altos podem ganhar destaque no centro das prateleiras, quando optamos pela distribuição dos livros nas extremidades.

– Os baixos podem ganhar altura e destaque sobre livros dispostos na horizontal.

– A escolha de objetos fica harmônica com cores próximas as dos livros que estão ao redor.

captura-de-tela-2016-10-31-as-08-30-18

Nada demais, não é mesmo? Mais uma vez, espero ter ajudado!

Fico por aqui, e até a próxima!

Leia Mais: O Site HT tem a honra de apresentar o designer de interiores e nosso novo colunista Newton Lim, que, toda segunda-feira, vai falar de arquitetura, design e decoração 

Leia Mais: Newton Lima fala sobre pequenos detalhes que fazem toda a diferença na sua casa. “Na contramão das teorias, as mudanças vêm de fora pra dentro”

*Formado em administração de empresas e com MBA em gestão de Negócios, o designer de interiores, realizador e cenógrafo se reinventou recentemente, quando abriu a Newton Lima Interiores e viu seu nome crescer. Nas redes sociais ele já soma mais milhares de seguidores no Instagram (@newtonlimaofficial), por conta da sua curadoria de imagens e assuntos, fruto de seu olhar atento e muito criterioso. E é isso que podemos esperar em sua coluna semanal no site HT: o design brasileiro e do mundo, arquitetura, decoração e o que mais couber e vier do seu radar ligado 24 horas por dia

Pesquisas relacionadas

  • Monica Willson

    Muito boa a matéria! Adorei!

  • Joelma Duarte

    Excelente matéria!!!!

  • HELOISA GOMES

    ADOREI A DICA DE COMO ARRUMAR OS LIVROS