Arte & Literatura

Com viagem para dar curso no Japão, Vinícius Mochizuki conta de seu combo de beleza e fotos e explica conceito: “A maquiagem é uma preparação para o clique”

No primeiro semestre, o fotógrafo e beauty stylist irá ministrar um curso sobre esta combinação de experiências no Japão em um projeto com a Globo Internacional. "Essa ideia começou quando eu passei seis meses com meus pais no Japão e conheci o pessoal da Globo Internacional. Lá, eu fiz vários cursos de aperfeiçoamento e começamos a conversar sobre a possibilidade "

Publicado em 9 de março de 2018 | Por Julia Pimentel

Filho de pai japonês e mãe italiana, mas nascido no Brasil, Vinícius Mochizuki tem a pluralidade no sangue. Seja de nacionalidades, sotaques ou culturas, o básico não é a praia dele. Talvez, por isso, Vinícius segue as carreiras de fotógrafo e beauty artist em paralelo – e nos mesmos trabalhos. Em duas funções, o artista, que veio do teatro, é quase a síntese de uma equipe e, por duas vezes, brilha sempre no site HT. Como fotógrafo e beauty stylist, Vinícius Mochizuki assinou o editorial com a atriz Carla Diaz e, só nos cliques, também foi responsável pelas fotos de Fabiana Karla.

Vinícius Mochizuki é fotógrafo e beauty stylist (Foto: Divulgação)

E não foi apenas por aqui. Este foi um ano de muitas conquistas na carreira do rapaz. Entre capas, campanhas e ensaios, Vinícius também carimbou o seu passaporte para o primeiro semestre de 2018. Entre os meses de março e abril, ele vai para o Japão contar à comunidade brasileira por lá sua dupla habilidade artística. “Eu vou dar um curso sobre fotografia e maquiagem para fotos. Essa ideia começou quando eu passei seis meses com meus pais no Japão e conheci o pessoal da Globo Internacional. Lá, eu fiz vários cursos de aperfeiçoamento e começamos a conversar sobre a possibilidade de eu contar sobre minhas experiências”, contou Vinícius que adiou o projeto por causa da agenda cheia. “Mas agora já está tudo certo e, inclusive, eles já estão divulgando lá no Japão”, disse o fotógrafo sobre o curso que será ministrado em português.

Editorial do site HT com Carla Diaz (Foto: Vinícius Mochizuki)

Não por acaso, a dobradinha profissional de Vinícius Mochizuki interessou até o Japão. Por aqui, o fotógrafo faz sucesso com o seu combo e nas duas áreas tem seu talento reconhecido. “Eu fiz faculdade de Artes Cênicas e, naturalmente, eu tive que aprender sobre várias áreas do teatro. Eu já fazia a minha maquiagem sozinho, embora fosse um pouco mais artística, e, quando eu comecei a fotografar, sentia necessidade de fazer a beleza também. Mas esta foi uma mistura que começou muito espontânea”, lembrou Vinícius que, a partir daí, passou a se dedicar a cursos profissionalizantes nas duas áreas.

Editorial do site HT com Fabiana Karla (Foto: Vinícius Mochizuki)

No entanto, o trabalho dobrado não é sinônimo de problema para Vinícius. Segundo ele, inclusive, isso faz com que o ensaio fique ainda mais coeso. “Em relação ao conceito, por exemplo, é ótimo porque eu já vou trabalhando uma ideia na minha cabeça e imagino a foto e a maquiagem como elementos complementares. Nem sempre é fácil ter uma equipe integrada e criando junto”, destacou o fotógrafo que não considera um peso ter que se dividir entre as duas funções. “É mais demorado, mas eu já me acostumei e hoje em dia eu adoro quando consigo pensar em todo esse processo criativo. Para mim, a maquiagem é uma preparação para a foto. Faz tudo parte de um mesmo processo”, comentou.

(Foto: Vinicius Mochizuki)

Deste processo, Vinícius contou que tem algumas peculiaridades como marcas de sua carreira. Uma delas, por exemplo, é falar. “Eu adoro conversar com a pessoa que estou maquiando e vou fotografar para ir conhecendo melhor o que ela quer e quem é”, disse ele que, além disso, destacou seu processo criativo. “Eu gosto de ir criando um conceito desde o dia anterior e estudar o rosto da pessoa, as referências e as possibilidades daquelas fotos. Até porque, caso ocorra algum imprevisto na hora, eu consigo me preparar e saber para qual outro caminho posso seguir”, apontou.

(Foto: Vinicius Mochizuki)

Um destes novos sentidos é quando Vinícius Mochizuki é apenas fotógrafo. Em trabalhos cuja maquiagem fica sob responsabilidade de outro profissional, Vinícius contou que costuma dar seus pitacos, mas sem atrapalhar a criatividade do parceiro de equipe. “Eu deixo o maquiador bem livre para criar do jeito dele, mas, quando sinto que posso ajudar, dou minha opinião também. Eu acho que isso é um trabalho de equipe e precisamos todos estar em um mesmo fluxo para o resultado final. Então, eu não tenho medo de quando é outra pessoa fazendo a maquiagem. É apenas diferente para mim”, explicou.

(Foto: Vinicius Mochizuki)

Seja junta ou separada, a dupla habilidade de Vinícius Mochizuki é sem dúvida um diferencial no mercado. “Eu acho que em qualquer tipo de profissão, nós precisamos ter a curiosidade em uma área além da nossa. Na verdade, nem precisamos ser especialistas. Mas é importante que a gente conheça o processo. No meu caso, a maquiagem veio como uma consequência e eu também gostei. Então, fui estudar para que fosse bom naquilo também”, disse Vinícius que destacou que este é um pensamento que o acompanha desde o teatro. “Lá, nós limpamos o palco e temos que conhecer sobre tudo, além da interpretação. E na fotografia não é diferente. Se a gente conhece um pouco de tudo, acabamos conseguindo controlar para que saia perfeito”, concluiu.

(Foto: Vinicius Mochizuki)

Com esta bagagem, Vinícius torna-se fonte para comentar sobre beleza e fotografia neste combo que adoramos. E, nos dois casos, o fotógrafo e beauty stylist apontou para um mesmo conceito contemporâneo: a naturalidade. De acordo com Vinícius Mochizuki, o ano de 2017 foi marcado por uma busca ao simples e espontâneo. “A gente teve uma ideia de naturalidade e minimalismo muito grande tanto na maquiagem quanto nas fotos. Durante o ano todo vimos aquele conceito de que não tinha uma grande produção e que tudo era muito simples, mesmo quando não era”, apontou Vinícius que acredita que esta tenha sido uma consequência do uso do Instagram. “Eu acho que esta rede social fez com que tivéssemos um novo olhar sobre a fotografia. No Instagram, somos bombardeados por blogueiros lançando tendências e sempre felizes e acabou pegando”, analisou Vinícius Mochizuki que, para 2018, segue apostando na naturalidade. “O menos é mais”, completou.

Pesquisas relacionadas